Clube de Desbravadores Âncoras Douradas
Associação Paulista Leste

Os dados apresentados aqui são de responsabilidade da diretoria do clube Âncoras Douradas
Âncoras Douradas

Âncoras Douradas

Desbravadores

  • Membros 10
  • Diretoria 15
  • Total 25

Dados do clube

Fundação

14/02/1981 (40 ANOS)


Região

DESBRAVADORES - 4ª


Endereço

RUA SAMPAIO BUENO, 380 - PARQUE PAULISTANO
SÃO PAULO - SÃO PAULO
08080-700


Reunião principal

DOMINGO
09:00:00


Link externo

Clique aqui para acessar

Classificação 2021

Na década de 80 na Zona Leste da cidade de São Paulo, nascia a ideia de um clube de Desbravadores no bairro de São Miguel Paulista.

Com Agnaldo Mozart, no Jardim Helena em 1980, nasceu um clube chamado Marechal Rondon com a direção de Helielba, que ficou no cargo por um ano e meio. Depois desse período, passou a direção do clube para Luís Mariano que se tornou diretor, e, seu irmão, Carlos Mariano assumiu a posição de vice-diretor e Rita Guimarães passou a ser vice-diretora. Paulo José foi convidado para a função de instrutor, após uma reunião em 1981, na qual foi decidido estruturar o clube. Devido ao nome “Desbravador” ainda ser uma novidade, a diretoria do clube estava prendendo como administrar um clube. E permaneceram por quatro anos com o clube em funcionamento.

Após esse período, outro grupo assumiu a direção do clube Marechal Rondon, tinham Carlos Roque como seu diretor. Carlos Roque decidiu expandir seus conhecimentos e foi investido em líder no ano de 1985 com o Pr. Ronaldo Oliveira e José Maria.
Foram necessárias muitas campanhas para que o clube conseguisse ir para o seu primeiro Campori, na cidade de Arujabel em São Paulo, que ficou conhecido como Lamori, devido a grande quantidade de lama que havia no local. Foi uma conquista e motivo de comemoração a presença do clube no evento.

Em 1990 o ministério pastoral e o clube passaram por outra mudança na direção, assumiu o Pr Milton e Lourival Rolin como diretor. Neste mesmo ano o clube pode participar do seu segundo Campori, dessa vez no Rio de Janeiro. No ano seguinte Carlos Roque voltou a direção do clube por um curto período de tempo. Em 1991, por só haver meninas no clube, a direção do clube é entregue a Signalva.

No mesmo ano, o clube levou junto à comissão da igreja um pedido para a alteração de nome, apoiado por Luís Augusto. Então nasceu um clube antigo, mas com um nome novo: Âncoras Douradas. Ainda em 1991 o clube criou sua primeira olimpíada chamada “Douradinhas”.

Em 1995 José Raimundo assumiu a direção do clube e junto com toda a região realizou-se o primeiro Campori Regional na Chácara das Flores. Em 1996 Mauricio assumiu o clube junto com Carlos e criaram a ideia do Batalhão 007 e Imperatriz, duas unidades de Desbravadores com objetivo de instruiu melhor o clube com todas as suas atividades. O Batalhão 007 chegou a ter 28 homens e a Imperatriz 16 mulheres e cerca de 90% não frequentavam a igreja adventista. O Batalhão 007 realizou a segurança de uma conferência do Pr Alejandro Bullon com o nome de Revive no Anhembi e outros eventos. Juntamente com o clube Leopardos Azuis, o clube Âncoras Douradas realizaram um evento no qual simularam um acampamento dentro do Shopping Penha e ali ensinaram especialidades para as pessoas. Após uns anos o Batalhão 007 chegou ao seu fim, pois seus integrantes seguiram outros rumos.

No ano 2000 a Igreja elegeu Fabio Ribeiro e sua esposa Tatiane Ribeiro como os novos diretores do clube e o Âncoras Douradas começaram a participar ativamente dos eventos realizados pela APL. Em 2005 Thiago Almeida assumiu a direção do clube junto com Diego Pinheiro e Silvia Brandão, os três seguiram por 10 anos na direção do clube. Em 2007 o clube participou do primeiro Campori da UCB Coragem Pra Vencer. Em 2017 Fabio Ribeiro foi reeleito pela comissão da Igreja como diretor do clube e permaneceu por dois anos no cargo.

Em 2019 Suzzi Andrade foi escolhida para ser a nova diretora do clube Âncoras Douradas. A nova diretora recrutou Sandra Machado e Thiago Almeida como diretores associados.