Clube de Desbravadores GRANDE ÁGUIA
Associação Paulistana

Os dados apresentados aqui são de responsabilidade da diretoria do clube GRANDE ÁGUIA
GRANDE ÁGUIA

GRANDE ÁGUIA

Desbravadores

  • Membros 67
  • Diretoria 32
  • Total 99

Dados do clube

Fundação

01/10/2000 (23 ANOS)


Região

REGIÃO 06 - DESBRAVADORES


Endereço

AV. TÂMARA, 237 - CENTRO
CARAPICUÍBA - SÃO PAULO
06320-020


Reunião principal

DOMINGO
09:00:00


Link externo

Clique aqui para acessar


Mensagem para GRANDE ÁGUIA






Classificação 2023

Este Clube foi 05 Estrelas em: 2017, 2018, 2020, 2021, 2022, 2023

História do Clube Grande Águia

O Clube de Desbravadores Grande Águia, teve inicio no dia 01 de Outubro de 2.000, na igreja Central de Carapicuíba, no período em que o Pastor José Alves era o responsável pelo Distrito de Carapicuíba.

Eu, Maria Dalva de Moraes Santana, estou na direção desde sua fundação, não fui eleita pela comissão como Diretora, pois já fazia mais de cinco anos que o clube de desbravadores na nossa igreja estava desativado por falta de Lidera. Tive a iniciativa de formar o clube a pedido de minha filha Tal ita. Em conjunto com o Pastor José Alves e o jovem Henrique Vilar Garcia, iniciamos as atividades do Clube de Desbravadores com um novo nome Grande Águia.

Porque mudamos o nome? O nome do Clube era Marechal Rondon desde 1966.

Meu marido Francival, teve participação na mudança para o novo nome, pois o antigo nome representava um bandeirante sem característica cristã.
O novo nome foi inspirado na palavra de Deus no livro de Apocalipse12: 14 – “E foram dadas para a mulher duas asas de Grande Águia para que voasse ao deserto, onde é sustentada por tempo, tempos, e metade de tempo fora da vista da serpente.” Nosso objetivo é que Deus use o Clube para ajudarem juvenis e adolescentes atravessarem o deserto das provações com asas de grande águia, livrando-os das ciladas do diabo.

Nasci num lar adventista, porém nunca fui desbravadora, na minha juventude os clube s de desbravadores não eram bem visto, pois os mais idosos achavam que eram militares dentro da igreja.

Eu tive que aprender com amargura a lição de pais que não compreendem que os departamentos da igreja foram instituídos por Deus para salvar nossos filhos. Quando meu filho mais velho completou 10 anos, queria participar do clube de desbravadores, eu não entendia a finalidade do clube e achava que era somente para brincar, não permiti que ele participasse, pois moro em Osasco e freqüento a igreja central de Carapicuíba, teria que sair todos os domingos para levá-lo e busca-lo no clube. Sempre trabalhei fora e o domingo era o dia de ficar com a família, com estes argumentos aliviava minha consciência.

Com o passar do tempo percebi a besteira que tinha feito porem tarde demais, ele não fez amizade na igreja e aos 14 anos não queria participar das atividades da igreja. O diabo é sujo e logo aconteceu algo que marcou a sua saída da igreja.

Quando minha filha completou 10 anos e disse que queria participar do clube de desbravadores, veio a minha mente toda a historia do meu filho. Eu não podia errar novamente. Então já que na igreja o clube estava parado, no distrito não tinha clube, tomei a decisão: “formaria um clube para proteger os nossos juvenis e adolescentes.”.

Como organizar um clube? Eu não sabia nada, tinha 45 anos de idade, estava no auge de minha carreira profissional, não tinha tempo para nada. Administrava um hospital com 200 leitos que me ocupava 24 horas por dia. O que fazer? Pedi orientação Divina, foi quando meu cunhado Flavio, comunicou que o Pastor Elton Bravo, departamental dos desbravadores da AP, iria fazer um curso para lideres no mês de setembro de 2000. Fiz a minha inscrição e também a do Henrique e fomos para o tal curso.

Quando chegamos fiquei assustada, fui dormir quase 2h da manha com muitas jovens que não paravam de falar, percebi i que ali não era o meu lugar e queria desistir, quando uma amiga disse: “É assim mesmo, logo você se adapta.” Esta amiga é a Quitéria, aquela atitude simples fez um laço de amizade que dura até hoje.

Naquele curso aconteceram coisas que me deixou horrorizada, uma delas foi comer ovo cru, o teste era assar o ovo na fogueira e depois comer, a maioria comia cru, pois não sabia preparar o barro para assar. Como era da área de saúde, aquela atitude me deixou indignada.

Procurei o regional Jamil para me orientar como formar um clube, ele deu muitas dicas mostrou como adquirir manual de orientação e os demais livros necessários para o bom andamento do clube, fiz amizade com a Marlene que na época era diretora do Clube Estrela Dalva da igreja do Jardim Bela Vista, ela permitiu que eu participasse de algumas reuniões do seu clube. Deus me deu muitas idéias e assim em Nome do Senhor iniciamos as atividades do Clube Grande Águia.

A minha filha Talita se encarregou de divulgar na escola adventista, onde estudava que no dia 01 de outubro de 2000, na igreja central de Carapicuíba teria inicio o clube de desbravadores. Tenho que admitir que ela fez um ótimo trabalho, pois no primeiro dia tinha 40 crianças.

Tudo era uma festa, estávamos em um novo templo, agora um grande clube de desbravadores, muitos jovens e professores do departamento infantil decidiram ajudar, entre eles estava minha irmã Silvana, Tomaz Eldo, Jairo, Cícero, Carla Maria, Sandra e Valdir.

Ao fazer a inscrição das crianças percebi que muitos não tinham 10 anos, eram irmãos dos maiores, não tive coragem de mandar embora, então nasceu uma unidade de aventureiros que logo formou o Clube Pequenas Águias que ficou na responsabilidade do Valdir e da Sandra.

Muitas atividades, bandeiras, banderins, uniformes, organizar as unidades, preparar os conselheiros, porem já era final do ano então começaram os primeiros eventos para sair com o clube, congresso da 3ª. região, na cidade de Barueri.

Como sair com tantas crianças? A maioria era de 10 a 12 anos e mais os aventureiros. Lembro como se fosse hoje a Silvana era professora do ensino fundamental, para ela foi fácil, colocou crachá em todos e saímos para o evento.

Como foi emocionante, na abertura a fanfarra de Barueri tocou, teve grito de guerra, conjunto musical dos desbravadores, mensagem inspirado por Deus que tocavam adultos e crianças, a maioria dos clubes estavam uniformizados, aquela atividade era uma terapia para mim. Para que todos entendam b em a minha jornada de 12 anos vou dividir os acontecimentos por ano.

Em novembro de 2000 a Paulistana estava promovendo o Classuri, que depois passou a chamar lamuri, O pastor Elton não deixou nosso clube participar, pois não tínhamos uniformes e nem infra-estrutura de equipamentos para acampar, nosso clube não tinha.
Estudado nenhuma classe, conclusão o primeiro fora!


2001 – QUASE NO LAR

Diretora: Maria Dalva de Morais Santana
Diretor Associado: Henrique Vilar Garcia
Secretaria: Estela Rodrigues Fernandes
Tesoureira: Carla Maria da Silva
Instrutora: Silvana Salvadora de Morais

Um novo ano precisava me preparar para os grandes desafios que eu não sabia como resolver, então me lembrei das palavras de Moises em êxodo: 33:15 – “Se a tua presença não for conosco não nos faças subir daqui.” – Convoquei a diretoria e disse: Vamos fazer uma vigília para pedir que o Anjo do Senhor nos acompanhe neste ano.

Todos os anos as palavras de Moises são uma realidade no nosso clube, quando o ano finda temos a certeza que o Anjo do Senhor nos guiou em todos os eventos, provendo recursos e cuidando de nossos meninos e meninas. Passou a ser uma tradição não iniciamos o ano sem a Vigília de Louvor e Gratidão.

Atendendo ao pedido dos meninos tivemos pouco tempo de recesso escolar. Logo iniciamos as atividades do clube. Primeiro trabalho manual, construir um santuário. Ficou lindo, e os cordeiros de pelúcia que cada unidade confeccionou! Apresentamos para a Igreja em um programa jovem. Marcou ... Marcou... Cada unidade levava o seu cordeirinho para ser sacrificado com uma faca. Espero que todos tenham entendido o que Cristo sofreu para nos salvar.

Para comemorar o dia dos desbravadores naquele ano, todo o clube foi uniformizado e recebido como membros oficial do clube Grande Águia, o evento foi lindo, lembro que fui investida pelo Pastor José Alves e os demais pelo Jessé (O primeiro Diretor do antigo clube marechal Rondon) e Leandro que representava a 3ª. região.

Primeiro Acampamento – Curso de Capitão e Conselheiro – seria realizado no parque Chico Mendes, porém ouve problemas na administração do local e foi mudado para o Cemucan, de ultima hora.

Quero contar esta historia e mostrar algumas fotos, pois foi marcante. Sexta-feira de tarde, cheguei do serviço e os juvenis estavam todos de malas prontas para o primeiro acampamento do clube, eu não sabia que era para só o capitão e conselheiro, portanto foi o clube todo. Como aprendi com meus pais sexta-feira dia da preparação devemos estar todos prontos para o pôr-do-sol. Assim saímos às 15h rumo ao acampamento, que fica menos de 20 minutos da igreja central de Carapicuíba, chegamos ao local e não era mais lá, fui informada que seria no cemucan, como não fica muito distante fomos para lá, O local é muito bonito, porem ficamos em um terreno em declínio, armamos as barracas que era do antigo clube, emprestei uma linda barraca de um irmão da igreja, tinha colchão de mola, era um carrinho que virava barraca de camping, detalhe importante não sabíamos montar barraca e no sábado aprendemos o que isso significa.
Fizemos o pôr-do-sol, nosso clube e outro que estava no local, foi lindo, fiquei triste de ver que muitos clubes chegavam atropelando o sábado e naquele dia a região deveria dar um lanche para os desbravadores, porem o lanche chegou ás 23h quando todos já estavam dormindo.

Foto


Sábado Dia do Senhor, bonita programação, à tarde nuvens escuras ameaçavam provar se o acampamento estava bem montado ou não. Meu filho veio visitar o nosso acampamento e assustado ligou para o irmão Roberto (dono da barraca de luxo) para comparecer imediatamente no local do acampamento, pois a barraca que ele emprestou estava montada errada e logo a chuva iria destruir tudo. Pena que o Naldo e o Roberto não chegaram a tempo e a chuva lavou tudo, as roupas, os colchonetes, as cobertas, travesseiros, as crianças estavam todas molhadas, as barracas cheia de água. Só restou a tabua da barraca do Roberto. Foi ali que eu dormi com a maioria das meninas e meninos.

Eu não posso esquecer naquela noite, o vigia me chamou e falou que havia um embrulho do lado de fora da barraca, e estava chovendo era necessário remover. Para minha surpresa o embrulho era o DEIVID que de medo estava dormindo na minha barraca, como o chão era inclinado ele estava rolando do lado de fora com a cabeça coberta. Ficou na história Deivid.

Que aventura! Não tomamos banho, pois era com garrafa PT. Que medo, no local a noite jovens que não eram da igreja estavam usando droga, fazendo orgia e cantando musica do mundo bem alto, próximo ao banheiro dos meninos. A policia foi acionada mais aquela noite ficou na historia.

Domingo, fim do acampamento, eu pensei que tinha sido horrível, quando vi a alegria das crianças em passar por tudo àquilo, percebi que tinha muito que aprender com eles, foi emocionante ver a alegria do Jefferson por ter ficado três dias sem tomar banho.

Foto


Sou grata ao Senhor por colocar no nosso caminho pessoas que fizeram a diferença para o Clube Grande Águia, chegar aonde chegou 11 anos padrão OURO, quero destacar aqui meu esposo Francival, a Quitéria, Valdecir, Marlene, Leandro e Jamil e os meus Diretoria, Conselheiros e Desbravadores.

O Clube da Quitéria “Estrela do Oriente” comemorou sete anos, participamos de sua alegria. Nosso primeiro Troféu, todos ganhamos uma medalha com o bem lema do clube dourado, o bolo estava uma delicia, maiôs o que marcou foi a Ellen Miotta. Ela chegou emocionada perto de mim e disse: Olha a faixa dos desbravadores estão cheias de especialidades e trunfos! – Quitéria era uma inveja santa.

Em uma reunião com diretores fiquei sabendo que aquele ano o campori seria da região e não da Associação Paulista, também foi feito o convite para o desfile de sete de setembro para os melhores clubes participarem no sambódromo. Falei para um diretor: Eu acho que vou, ele olhou para mim e começou a rir você não consegue e só para os melhores. Aquelas palavras eram para mim um desafio.

Comecei a ensaiar ordem unida no clube e no fia marcado para o ensaio geral no Ipiranga, lá estávamos nós Grande Águia, foi emocionantes, pois depois dos ensaios fomos convidados a participar. Dia sete de setembro no sambódromo era 1200 desbravadores. Quero registrar um fato que ocorreu naquele lugar, para mostrar que não estamos só neste mundo. O céu está nos observando e acompanhando os nossos passos. Eu fui ajudar um pelotão com 300 meninas de 10 a 12 anos, como foi difícil, pois elas não conseguiam caminhar alinhadas, não marcavam o passo certo, depois que os militares desfilaram o Pastor Elton Bravo foi orando em cada pelotão e as suas palavras eram essa: Nesta Avenida vocês representam o Rei dos Reis. Incrível, quando entramos na avenida as meninas mudaram, estavam todas alinhadas, marcando o passo certo, tenho certeza um anjo do Senhor estava ali. O pastor José Alves ficou tão feliz que comprou todo o carrinho de sorvete para o nosso pessoal.

Nosso primeiro Acampamento no sitio Araçariguama, quando comemoramos o primeiro aniversário do Clube de Desbravadores e do Clube de Aventureiros, realizamos muitas atividades espirituais e recreativas, jogos e muita piscina.

O que marcou neste acampamento foi os aventureiros, comendo salada de uma forma estranha, faziam fila para encher o prato de salada de repolho, curiosa perguntei para o Guilherme “O mais esfomeado”- Porque vocês estão comendo tanto repolho? Era só riso – sabe por quê? A noite era um festival de pum... Quero destacar esta unidade de aventureiros que hoje é unidade de desbravadores com 15 a 17 anos, estão juntos há nove anos Feliphe, Rafael, Valter, Jonatas, Guilherme e o conselheiro Fernando – Unidade Águia dos Alpes – (meninas eles estão aqui)

Nossa conquista: As primeiras especialidades conquistadas pelos desbravadores foram: Primeiros Socorros, Mamíferos, Computação e Padaria.

Nossa esperança: No culto de Gratidão no final do ano, tivemos a alegria de ver quatro desbravadores tomar a decisão de viver ao lado de Cristo, esta festa foi realizada pelo Pastor José Alves. A irmã Nilva Regional dos Aventureiros e os Coordenadores Leandro e Leonardo estavam presente, como também os clubes amigos compartilharam conosco a certeza de estarmos QUASE NO LAR.



2002 – VOCE ME PERTENCE

Diretora: Maria Dalva de Morais Santana
Diretor Associado: Henrique Vilar Garcia
Secretaria: Vânia Lucia de Souza
Tesoureiro: William Rogério Nunes de Oliveira
Instrutora: Silvana Salvador de Morais

Grandes mudanças com a chegada do Pastor Venê na Associação Paulistana. Ele é muito organizado logo pediu planejamento, fez com que os clubes se estruturassem melhor, e não podemos esquecer da nossa amiga Ilma., prestativa estava sempre pronta a servir. Eles formaram uma dupla que mudou o Ministério Jovem da Paulistana, elevando o padrão espiritual e de organização.

Na nossa primeira reunião de Diretores no Colégio de Santo André, lembro do planejamento para aquele ano: Campori On-line, Campori da UCB, Feira de Desbravador, Inter Unidades e outras atividades. Que tristeza nos não poderíamos participar do Campori da UCB, somente os clubes com padrão A do ultimo evento da Paulistana no ano 2000 (que foi o Lamuri, o clube não pode participar porque não tinha uniforme, e agora???).

Após a reunião fomos falar com o Pastor Venê, a resposta foi à mesma, é uma regra e tenho que obedecer. Porém se os clubes de categoria A não fizerem a inscrição ate o dia marcado vocês poderão participar. Aquelas palavras caíram como um raio de esperança, eu falei com a equipe. Vamos-nos! Reuni os pais e falei iríamos para o Campori da UCB. O coração ficou na mão, afinal, sabia que a nossa chance era mínimo, como fui desafiada no desfile e conseguimos iria conseguir pela graça de Cristo.

Primeira conquista deste ano ganhamos uma fanfarra, nosso alvo: Participar do maior evento dos desbravadores na União Central Brasileira e participar do concurso de fanfarra.

No dia da inscrição eu fui a primeira a chegar a Associação Paulistana. Falei com a Ilma: ”Aqui está nossa inscrição se os clubes categoria A não preencherem as vagas nos estão na fila.” Que noticia maravilhosa, quando depois de alguns dias a Ilma liga e disse: A inscrição de vocês foi aceita.

Começamos os preparativos para participar do nosso primeiro Campori “HEROIS DE HOJE” da UCB, as primeiras dificuldades começaram aparecer – Não sabia fazer portal, então chamei o engenheiro do hospital e pedi ajuda para desenhar um portal, como ele não era desbravador e não sabia como fazer, desenhou um lindo portal com pregos por tudo quanto e lado, maderite e madeira de primeira, enviou os carpinteiros da obra para fazer o tal portal.

Um domingo antes lá estava-nos no Unasp II para fazer o portal, lembro do Pastor Nelson Milanelle com uma maquina perfuradeira para abrir os buracos para o portal da Associação Paulistana, o chão era muito duro e ventava bastante, olhei para os portais dos clubes, luzeiros do vale, leopardo azuis, e outros não tinham nada a ver com o nosso, porem quando os carpinteiros terminaram mandei os meninos fazer amarras por cima dos pregos, portal que ficou de pé no meio do vendaval foi o nosso.


A abertura do campori foi emocionante, mas eu nada vi, a Juliane (desbravadora) ficou tão emocionada que na hora dos fogos teve fortes dores no peito e tive que levar para enfermaria. Lembro que o Fabio um dos nossos desbravadores participou da abertura. Os juvenis e adolescentes se divertiram muito. Este campori ficou na historia, por dois motivos: 1) seis desbravadores ficaram doentes, o pó era muito forte e atacou a garganta dos meninos, sem contar o lance da unidade Falcão: um urinou no colchonete e outro vomitou, até a Isabel – Enfermeira do Clube adoeceu. 2) Aprendi a conviver com a coisa, quer saber o que é? Pergunta para os que ficaram dois dias usando banheiros químicos sem limpeza>

Conhecemos pessoalmente o Pastor Henry Berg e sua esposa (O pastor que compôs o hino dos desbravadores e a elaborou a nossa bandeira)

Marcou o CD do Campori, pois em toda parte que você andava, ouvia as musicas. Marcou a nossa ousadia de tocar fanfarra no Campori da UCB. Voltamos para casa com Padrão A. Gritamos de tanta alegria. A primeira conquista.

Quero falar do campori online, foi emocionante construir nosso próprio site, lembro que no dia estávamos no laboratório de informática da Escola de Enfermagem do Hospital Metropolitano. Todas as unidades juntas, muitos queriam brincar, outros queriam saber responder as perguntas, era uma loucura, todas as unidades com o mesmo padrão, claro eram uma copia só. Eu aprendi não poderia ficar todo o clube junto, cada conselheiro deveria encontrar um local para sua unidade.

De volta começamos o preparo para o Inter-Unidade, que foi em Arujabel, foi muito legal. Pista fio de Acesso, Sopa de nos, Feras famintas. Acampamento relâmpago e muitas outras atividades, todos os conselheiros tinha uma faixa vermelha com emblema das atividades alcançadas. Pastor Venê foi muito legal.

O que marcou este evento foi à unidade falcão que não conseguiu preparar nem o miojo, era aniversario de uma desbravadora a Joyce (unidade cisne branco), comemoramos na beira da fogueira com salada de batata e macarrão.

Comemoramos o nosso segundo aniversario no parque Wet´n Will em 29 de setembro de 2002, como foi divertido ganhamos o ingresso de um patrocinador, o dia foi maravilhoso, muita água, muita diversão, o que marcou foi à fome, o lanche estava no ônibus e não podíamos sair à galera com fome o que fazer? Logo descobri que poderia sair para fazer o lanche do lado de fora, que alegria comer esta não da para esquecer.

Nosso culto de ação de graça foi lindo realizado pelo Pastor José Alves, muitos desbravadores batizados a Festa Espiritual marcou a fé de muitos juvenis naquele ano. O culto da Associação Paulistana também foi muito bonito e motivador, saímos sentindo o desejo de continuar neste trabalho tão duro mais de forte realização cristã.

2003 – ENSINA-ME A SERVIR

Diretoria: Maria Dalva de Morais Santana
Diretor Associado: Henrique Vilar Garcia
Secretaria: Beatriz Conceição Batista
Tesouraria: William Rogério Nunes Oliveira
Instrutora: Silvana Salvador de Morais
Instrutor de Fanfarra: Jean de Oliveira
Inicio de um novo ano novamente buscamos a direção divina através da vigília, que tornou o primeiro passo que a direção do clube da, antes de iniciar suas atividades.

Este ano foi marcante, pois Deus tinha preparado um grande desafio para toda a diretoria do Clube Grande Águia, porque não dizer para os desbravadores também.

A Deus seja dado toda a gloria e o Louvor pela realização da maior obra que o Clube Grande Águia já realizou neste últimos 11 anos de existência. “Levar Esperança para quem perdeu tudo em suas vidas, lar e família.”

Para cumprir um requisito do Campori do Campo, o nosso conselheiro Galvão foi pedir autorização para o obrigo de menor AMEM, para levar a sua unidade fazer uma visita para estas crianças, em conversa com o Administrador Sr.Mario, ele não queria uma visita ele queria que formasse um clube no abrigo. Assustado ele marcou uma reunião com o Administrador e a Direção do Clube Grande Águia. Nossa conversa foi longa e pude observar na sinceridade daquele homem que o seu pedido vinha do trono de Deus. Não tive coragem para falar não, como fazer? Não sei. Busquei orientação divina, pedi a Deus se era da sua vontade que eu montasse um clube daquele lugar em colocasse no meu caminho pessoas para ajudar.

Em uma reunião de diretores da 3ª. região, o regional Jamil pediu oração para o Clube Estrela do Oriente, pois sua diretora não foi eleita para o novo ano e a igreja estava acabando com o clube.

Aquela era a resposta de Deus, eu deveria procurar a Quitéria imediatamente, fui fazer uma vista para ela. A Quitéria que tanto ajudou o Clube Grande Águia no inicio de suas atividades. Agora como providencia divina, Deus colocou no nosso caminho 45 crianças de um abrigo, para unir os dois Clubes “Grande Águia e Estrela do Oriente”, clube este que acabou na igreja do Jardim Oriental, mas continuou nas assas do Grande Águia. com um único propósito salvar as crianças da AMEM. Eu lamento quando a liderança da igreja não entende que os juvenis e adolescentes são o futuro do povo, que vai pregar a ultima mensagem de esperança ao mundo, e trata com indiferença os desbravadores e o joga no lixo o trabalho de pessoas dedicado como a Quitéria.

Quitéria você é testemunha do grande amor de Deus. Ele providenciou tudo para dizer para você: “FILHA CONTINUA EU ESTOU COM VOCE.” e um dia lá no céu você receberá a coroa da vida eterna das mãos do Senhor Jesus ele lhe dirá: Muito obrigado por ter ajudado meus meninos e meninas. Entra no gozo do teu Senhor.

Foi um ano duro, pois no domingo de manhã eu tinha as atividades do clube normal e às 14h iniciava as atividades do clube da Amem.

Vou registrar fatos que marcaram nossas atividades na Amem. Quando fui visitar o local pela primeira vez, as crianças rodeavam a gente abraçando e beijando e dizendo a senhora vai voltar novamente? Aquelas vozes ficaram no meu ouvido, juntamente com o Pastor José Alves, fomos visitar os meninos novamente no sábado, todos ficam impressionados com a carência afetiva daquelas crianças.

No dia 17 de março iniciamos as atividades, lembro que eu orava a Deus, pois não sabia nem trabalhar com desbravadores normais e agora o que fazer para atrair aquelas crianças com problemas de gente grande como diz a Quitéria.

Outra pessoa importante na realização do trabalho na Amem, foi o Valdeci. No primeiro dia levei o clube todo, a Quitéria levou o pessoal do clube Estrela do Oriente, e tocamos fanfarra para abertura das atividades, então o Valdeci ensinou ordem unida para eles, e formamos um grande desfile dentro da Amem. A fanfarra na frente e eles marchando atrás. Sabe Valdeci Deus usou você para disciplinar aqueles meninos e mostrar que existe algo melhor que a violência. Você sabe o que isso significa? O nosso Senhor Jesus Ama muito você. Você é muito especial para Ele. E para nos também.

Nada passa despercebido aos olhos do nosso Grande Deus, confia nele e verá maravilhas na sua vida. Pois ele deseja te abençoar, quer retribuir tudo o que você faz pelos Desbravadores e Aventureiros da nossa região, Associação porque não dizer União e Divisão.

Nosso grande desafio foi conquistar amizade dos meninos e meninas da Amem, adaptar as atividades do clube para eles participarem, eram muitas as dificuldades tais como: leitura, motivação, baixa estima muita violência.

Lá muitas vezes a guerra era cara com o inimigo, uma vez chegamos lá para realizar as atividades do clube, o Maicon tinha mordido o braço da Helena, a guerra era total, não tinha ambiente para trabalhar, mas o nome de Jesus era honrado e os ideais dos desbravadores falados bem altos, cantávamos o hino de desbravadores bem alto, clamávamos a Deus em oração, pedindo misericórdia e sabedoria dos céus. Acredito que foi a nossa oração intercessora, o apoio do Abrigo à razão de estamos lá até hoje.

Hoje olho para trás e só tenho que agradecer a Deus, pois foi dando que recebi amor, bondade, amizade e carinho. Francival, Quitéria, Valdeci, Nara, Mariano, Mariana, Rute, Hamilton, Vânia, e muitos outros só posso dizer: Muito Obrigada, mas posso orar pedindo a Deus que não retire de vocês o Espírito Santo. Pois o Espírito Santo é um presente do Senhor rumo ao céu. Quero ver vocês lá, no maior Campori da Historia dos Desbravadores – Rumo as Estrelas.

Neste ano houve a troca de regional, o Leandro foi muito atencioso com nosso clube, respeitava o nosso trabalho e sempre que possível estava junto conosco, ele tinha muitos sonhos e desafios pela frente.

Iniciamos o ano com o curso de capitão e conselheiros em um acampamento no Quartel de Quitauna. Foi marcante, pois eu estava como coordenadora de uma semana de saúde com o Rui Palone e ao mesmo tempo acampando com os desbravadores. Foi à oportunidade que a diretoria teve de liderar, apesar da chuva o curso foi muito bom.

“Aquele ano o dia dos desbravadores foi marcado com uma grande festa na Amem”. “Café da manhã surpresa.” Eu queria mostrar para eles que nos somos muito especiais para Jesus. A festa tinha garçom, uma mesa linda de todo tipo de frutas, eles eram servidos com xícaras de porcelana. Os olhos deles brilhavam a curiosidade de conhecer melhor cada um de nos aumentava, pois toda a semana estava junta, já era uma família. Muitos deles não têm visita de parentes e amigos, nossa presença toda semana era esperada por muitos. Era o amor de Cristo sendo demonstrado por cada membro do clube que participava com eles.

Chegou à hora de juntar o povo do Clube Grande Águia e o Clube da Amem, incluindo os desbravadores do Clube Estrela do Oriente, éramos em 98 pessoas. O primeiro Cross Trekking da 1ª, 2ª, 3ª e 4ª. Região realizada no Cemucan foi muito bom, o que marcou foi uma menina da unidade cisne branco (Fernandinha) que passou mal, com problema respiratório tive que correr para o pronto socorro, não era nada seria, pois a menina já tinha problemas de saúde, ela mesma falou para o medico o nome do remédio que passava a sua crise.

Foi um evento muito bom às atividades muito bem elaboradas, as atividades eram em unidade, fez com que fortalecesse o elo de união entre os seus membros, parabéns a todos que participaram da elaboração deste evento.

Recebemos da prefeitura de Carapicuíba uma praça para cuidar. Praça das noivas na Cohab, quantas atividades!

O II Campori on-line foi marcado pela presença dos meninos da Amem, só confusão e brigas, não foi fácil manter a ordem e a disciplina, pois nunca tinham visto um computador, tudo era novidade, todos queriam mexer, mesmo assim as unidades do clube alcançaram cinco estrelas, clara um copiava do outro.

O primeiro Campori do Pastor Venê e o Pastor Nelson: Gente Guerreira, hoje eu digo precisava ser guerreiro para sobreviver aquele campori, local Itaipava antes da reforma. Como éramos uns dos maiores clubes, nosso local de acampamento era uns dos melhores, a queda da água era no meio da área de acampamento, como a minha barraca e das cozinheiras ficaram no meio sabe o que aconteceu? Acordei com o barulho de muita chuva e água dentro da barraca, as cozinheiras gritando. Foi tanta chuva que tivemos que dormir no ônibus, pois tudo estava molhado, o tempo não melhorava a chuva não passava nada secava, a solução era o ônibus. A Real Expresso estava com nove ônibus neste Campori e um motorista ficou para cuidar dos ônibus, estava hospedado no pequeno hotel da cidade, foi a nossa sorte, falei com ele e imediatamente autorizou abrir os ônibus para os desbravadores.

Lembro que a Regina a mãe do Jefferson, ficou sabendo do que estava acontecendo no Campori e ligou dizendo: Jefferson eu vou te buscar. Ele respondeu: não precisa estou dormindo no ônibus já ta tudo bem e aqui está muito legal. (esta garotada surpreende a gente, tudo para eles e diversão).

A noite da provação eu meu marido e o Deivid, passamos a noite sentada na barraca cheia de água. O Francival secava a meia do menino no lampião. As cozinheiras gritando com a Edna que via coisas. Vamos chamar a noite do Terror.


Agradeço a atitude do Pastor Venê e do Pastor Nelson nesta hora, alugaram uma maquina para secar roupas dos meninos, comprou vários caminhões de pó de serra para melhor a área de acampamento. As atividades do campori seguiram normalmente e as criançadas amaram. Pastor Valeu!

Quero contar a historia do nosso portal. Este ano o Valdeci resolveu desenhar o portal do clube, como eu não tinha experiência, deixei por conta do Valdeci, eu não sabia que ele sonhava acordado. O desenho era uma pirâmide, e as barracas em cima deste portal. Os maiores do clube foram uma semana antes para fazer o tal portal. No domingo quando eu cheguei vi o clube Leopardo Azul da Paulista Leste iria participar conosco do campori e estava montando o seu portal em frente a nossa área de acampamento éramos os dois maiores clubes do Campori. Eles tinha um caminhão muk para levantar as madeiras muito bem equipadas. O Valdeci queria que os meninos levantasse na mão uma tora de 12 metros, rarr... (sem contar que trabalharam um dia inteiro sem comer, pois o Francival saiu para comprar comida e só voltou de noite).
Às 3 horas da manhã eu cheguei com dois ônibus e o clube inteiro, o portal no chão, então adrenalina subiu e mandei contar toda a madeira, tirar da frente e comecei montar as barracas que até então não tinham nem feito o portal e nem montado as barracas. Neste campori quase ficamos sem portal, graça ao William e sua namorada, conseguimos montar isto aqui.
Naquela época gastei o valor de $ 700,00 só de madeira, para jogar no lixo. Hoje esta grana faz falta.

Outra façanha foi organizar o ônibus na volta, não couberam as bagagens e eram dois ônibus. O Hamilton ficou doido, colocou tudo no chão e começou organizar peça por peça, saímos de lá 9 horas da noite.

Tive um desbravador que perdeu toda a sua roupa, pois tinha que ficar na fila para secar a roupa, ele misturou sua roupa com o clube Leopardo Azul e nem ligou, quando chegou a Carapicuíba sua vô perguntou onde está sua roupa? A resposta não sei.

Quando olhei para o portal do Leopardo Azul, fiquei com uma inveja santa, tudo muito lindo, porém este tem uma estrutura de homens e maquinas de cair o queixo, caminhão muque. Lógico eles são profissionais no ramo de desbravadores e são os melhores.

Fora todas as dificuldades eu lembro bem da minha investidura. Fui Investida Líder, que emoção, fiz a prova com o Jamil e fui aprovada na primeira prova. O Henrique conseguiu também ser investido junto comigo.

Fui investida pelo Pastor Udoschi, estava chovendo, eu toda molhada o uniforme cheirava mal, a nossa prova era fazer uma fogueira sem fósforo, foi muito divertido, pois a própria orientação foi coloca álcool, pois as madeiras estão molhadas e não vai pegar fogo, ai eu aprendi porque as fogueiras nunca dão certo.

Foi um ano cheio de atividades emocionantes, porem a maior foi ver o Administrador da AMEM o Sr.Francisco chorar na investidura dos seus juvenis, confesso que até eu chorei de emoção. Deus abençoe o Senhor por permitir o Clube de Desbravadores fazer parte da historia dos meninos deste abrigo. Levando a eles o amor de Jesus.

2004 – SENHOR SOMOS TUA VOZ

Diretora: Maria Dalva de Morais Santana
Diretor Associado: Henrique Vilar Garcia
Secretaria: Beatriz Conceição Batista
Tesoureiro: Cíntia Arruda de Oliveira
Instrutora: Silvana Salvadora de Morais
Instrutor da fanfarra: Soldado Ramos

Como faz parte da tradição do clube de desbravadores Grande Águia, iniciamos nossas atividades com uma linda vigília em prol das nossas atividades neste ano.
Tivemos a participação especial do coral ACASP no UNASP Campus I, e a apresentação do Pastor Flavio Garcia contando a Historia dos Pioneiros de nossa Igreja.
Esteve presente neste evento todo o clube a igreja o nosso Pastor Distrital Ricardo Ceribelli.

De 28 a 29 de Fevereiro a diretoria participou no Curso de Lideres da Associação Paulistana no Colégio de Santo André. Tivemos um encontro motivador onde o Pr.Venê apresentou o planejamento para o ano de 2004, muitas atividades, vários desafios estávamos no ano das Olimpíadas e o nosso tema era MAIS QUE OURO.

Motivados começamos os preparativos para atividade do ano. Apresentamos o nosso projeto social a Secretaria de Ensino para participar da UNICEF.

Foi realizado pela classe de Guia uma festa de confraternização aos Amigos com deficiência física na Escola Estadual Toufic Julian, tivemos a participação dos universitários da escola, assim o clube passou a ser conhecido por toda a comunidade.

Foi marcante o Dia dos Desbravadores naquele ano. O clube montou um museu no hall da igreja demonstrando nossa historia. Foi realizado a campanha de doação de bíblias para levarmos ao III Campori da Divisão Sul Americana – Fonte de Esperança em 2005.

Participamos do Campori On-line e todas as nossas unidades tiveram a classificação de 5 estrelas. (Falcão, Águia dos Alpes, Harpia, Gavião Real, Arara Azul, Gaviões Fieis, Rouxinol, Cisne Branco, Estrelinha, Beija-Flor e Gaivota) - 98 desbravadores na Escola de Enfermagem do Hospital Metropolitano na Lapa.

Que alegria participaríamos do Inter-Unidade em Bertioga que emoção.A maior emoção foi quando o Pr.Venê soltava os rojão . Três rojões em seguida significavam : Que a 3ª.Região poderia entrar na praia. Eu fiquei assustada pois a primeira região a entrar na praia foi a nossa e muitos desbravadores da AMEM não sabiam nadar e nunca tinha visto o mar. Porém todas as unidades se divertiram muito, o Anjo do

Senhor estava ali protegendo os meninos e meninas do seu reino. Eu escrevo estas palavras com muita saudade dos eventos do Pr.Vemefrides.

Realizamos todos os domingos de maio e Junho de 2004 a Voz dos Juvenis, cada semana participavam duas unidades – Tema Descobrindo Jesus.
Naquele ano foi realizada uma serenata para as mães, foi muito emoção, vai ficar na saudade.

Domingo de D+ em Arujabel – para solteiros. Naquele evento realizado para os jovens da AP, o Pr.Venê liberou para os clubes que iriam participar do Campori da Divisão vender lanche para os Jovens. Os clubes não acreditaram no evento e apenas 3 clubes levaram as coisas para vender, acontece que era um evento num sitio com 700 pessoas que não tinha onde comer a não ser nas barracas dos desbravadores.

Foi maravilhoso vendemos pastel, refrigerante e água, O Senhor nos abençoou e vendemos até o nosso lanche o resultado foi: Compramos uniforme novo para todos os 98 membros do clube. MUITO OBRIGADA PR.VENÊ.

Participamos da Feira dos Desbravadores da 3ª. Região, no Parque dos Paturis, a Abertura foi feito pelo Pr. Silvestre e pelo Regional Leandro.

Cada unidade vendeu o seu produto e ganharam o troféu de 5 estrelas nas atividades.

Participamos do II águiapori – foi assim que chamamos nosso acampamento de unidades com o tema central Final Feliz de 02 a 04 de Julho de 2004 na cidade de Araçariguama – São Paulo.

O que marcou foi a fogo do Conselho e a piscina ficou na história e na lembrança daqueles que participaram.

Participamos do desfile cívico na cidade de Carapicuíba, participação especial no desfile o Pr.Ceribele desfilou com o pelotão. Foi lindo estávamos todos com o uniforme novo.

O clube de desbravadores realizou em conjunto com a ADRA o Curso de Gestantes no dia 11.09.2004, participação das Enfermeiras: Nanci do Hospital Adventista de SP e Fátima Hospital Metropolitano.

Após preencher todos os requisitos o Clube se prepara para participar do VI Campori da AP – Mais que Ouro no Camping Maria Tuca na cidade de Tatuí,

Participamos com 2 ônibus e 98 participantes. Uma novidade deste campori foi à tocha olímpica que deveria percorrer todos os clubes antes no evento.

Recebemos a tocha olímpica do clube de São Bernardo e entregamos para o Clube de Cotia.

Entre muitas atividades estávamos concorrendo ao Desbravador Ouro – Elisama que chegou à final com todos os desbravadores da AP. Valeu Elisama que Deus te Abençoe!.

Marcou muito este Campori, porém uma coisa ficou na historia a Rafaela prima do René nossa desbravadora ganhou a medalha de ouro na modalidade de natação, porém na hora de receber a medalha por um erra de um regional foi entregue para outra desbravadora que chegou em segundo lugar.
Este episodio e outros que aconteceram neste campori fez o Pastor Venê tomar a decisão de não realizar mais competição entre os clubes, pois aconteceram muitas brigas e confusão.
Apesar das intercorrencias das atividades esportivas, a parte Espiritual compensou tudo, e o Clube ganho o padrão outro, trazendo para casa a Troféu da Vitória.

Finalizamos o ano com um lindo culto de Ação de Graça com o Batismo de um Desbravador. Deus Seja Louvado.

2005 – FIEL A TODA PROVA

Diretora: Maria Dalva de Morais Santana
Diretor Associado: Henrique Vilar Garcia
Secretaria: Talita de Morais Santana
Tesoureiro: Quitéria da Silva Carmo
Instrutora: Fernando Antonio de Lima Neto
Instrutor da fanfarra: Soldado Ramos

Conforme tradição do Clube de desbravadores Grande Águia, iniciamos nossa atividade com uma vigília. Nosso pedido a Deus era proteção para um novo ano desconhecido para nos, muitos desafios: Dois campori em seguida, participar do III Campori da Divisão em Santa Helena era mais que um desafio era loucura. Porém com a Graça de Deus chegamos lá.

De 11 a 16 de Janeiro de 2005. Um sonho, depois de uma expectativa, o inesquecível campori chegou, vai escrever uma nova historia com a coordenação central do Pr.Erton Kohler, e as Mensagens Inspiradoras do Pr. Barraca Muganda. Ficou marcado na historia de todos que ali estivem as palavras do pastor: Paul, Paul, Paul.

Contratamos os serviços do Ônibus Tiete, tinha muito conforto, chegamos em Santa Helena às 7h da manhã, depois de ter viajado a noite toda pedindo pelo amor de Deus que o povo ficasse quietos, a emoção era grande de mais para o silencio, e para minha surpresa ao descer do ônibus, a temperatura era de 40º. graus. Começou então a correria de arrumar a área de acampamento para a abertura inicial.

Lembro que o Diego viajou 15 dias antes com um grupo do Pastor Venefrides para montar Portal e ajudar montar o cenário do evento. Eu fiquei assustada quando vi o Diego, estava muito queimado e cansado, naquele calor ele sentiu um alivio na hora que nos chegamos e dormiu o dia todo, pensei até que estava doente, era só cansaço. O Diego comentou que no palco onde ele estava ajudando montar o cenário que era uma balsa o calor chegava a mais de 50º. graus.
Fonte de Esperança era o hino cantado por mais de 20 mil Desbravadores, quanta emoção, senti como seria no retorno do nosso Senhor Jesus, milhares e milhares cantando o hino da vitória.

Muitos fogos, muita emoção, estavam ao lado da fonte que abastece a maior fonte de energia do mundo, ali os nossos desejos era beber da água viva para tornar ser uma Fonte de Esperança.

Não temos palavras para expressar a emoção de ver desbravadores de toda a parte da Divisão Sul América, cantando, brincando, falando dois idiomas: português e espanhol. A maior parte das atividades era na água, a garotada vibrava muitas apresentação de fanfarras.

Recebemos a visita do governador do Estado do Paraná, juntamente com o Prefeito e outras autoridades, eles foram recebidos ao som da fanfarra do clube luzeiros do vale. Foi elaborado um selo especial do nosso evento. Fomos televisionados pelo Jornal Nacional.

A cidade de Santa Helena tem 5 mil habitantes nos estávamos com 20 mil, só falavam em desbravadores. Tivemos o momento em que as Associações saiam com o uniforme de atividade para fazer projeto social: limpar praça, varrer rua, distribuir folhetos da dengue, orar pelas pessoas. A cidade estava encantada com a nossa presença.

Conosco estava à enfermeira Izabel do Hospital Metropolitano, tivemos que viajar até Foz do Iguaçu para ver se ela conseguia um avião para ver a irmã que tinha falecido. Viajamos a noite toda e não conseguimos nada, pois toda a condução que encontramos, ela não chegaria a tempo do enterro. Foi muito triste, porém a família já esperava a morte dela, pois estava em fase terminal do câncer.

Outra fato que marcou foi o desbravador Stefani. Que teve uma crise de nervos, pois eu havia dito que quem perdesse a pulseira de identificação não participaria da saída para conhecer Foz do Iguaçu. Para minha surpresa tive que correr no pronto socorro (montado pelo evento), pois o menino estava tendo uma crise de nervos. Graças a Deus ficou tudo bem.

Chegou o dia emocionante conhecer as belezas das cataratas do Iguaçu, A Usina Hidrelétrica, o parque e suas maravilhas. Sabe, Deus atendeu o desejo do meu coração, quando eu estive pela primeira vez em Foz do Iguaçu passando férias com a minha família, tive o desejo de um dia levar os jovens da igreja para este local. E depois de muitos anos eu estava lá com o clube de desbravadores. Obrigada Senhor porque Tu és Fiel.

Com o calor eu comecei a reter liquido e minhas pernas inchavam constantemente, para aliviar eu colocava o pé em um balde de água, logo eu me adaptei e comecei a luta para conduzir o clube de volta para São Paulo.

Padrão Ouro foi a classificação do Clube Grande Águia em Santa Helena, o que mais me alegrou foi o ultimo dia, nossos irmãos do Equador tiveram problemas para chegar no campori. Muitos chegaram no ultimo dia, acolhemos alguns que estavam com fome, e conversamos muitos até que chegou o momento de Cambiar. Cambiar era trocar tudo o que tinha. Neste momento o Fernando decidiu cambiar a roupa de atividade dos desbravadores do Equador. Fizeram uma roda com a toalha da cozinha o Fernando tirou o sua calça e cambiou com a calça do Equatoriano. Só Farra e Alegria. Assim chegou ao final o III Campori da Divisão Sul América.

Porém o ano continuou com muitos problemas, o maior deles e que eu perdi o emprego, e o futuro do clube era incerto pois não tinha como custear as despesas.

Participamos do campori online e a classificação das unidades foi 4 e 5 estrela, desta vez cada unidade participou na casa de um desbravador, apesar de não estarem juntos, mas se falavam entre si.

O dia dos desbravadores foi coroado com batismo de uma desbravadora da AMEM, Helena que Deus te abençoe.

Participamos da I Olimpíadas regional, organizada pelo Leandro nosso regional, foi muito legal , as atividades foram realizadas do Quartel de Quitauna. O Clube Grande Águia foi o que mais teve medalha de ouro, o que marcou foi o Feliphe da unidade Águia dos Alpes, ganhou em primeiro lugar a corrida de 100 metros, parecia um rojão, outra coisa interessante uma desbravadora nossa ganhou a medalha de ouro em natação e não sabia nadar, como não tinha concorrente ela foi devagar e conseguiu alcançar o outro lado da piscina. Rr.

Participar do VII Campori da Associação Paulistana no mês de julho do mesmo ano do Campori da Divisão foi um grande desafio, agora sem recursos e muitas despesas juntas. Implantamos a Feijoada Beneficente para ajudar as crianças da AMEM, e com a Graça de Deus, conseguimos a verba necessária para mas uma conquista ao lado do Mestre Jesus.

Coragem a toda prova,de 28 a 31 de julho no Camping dos Escoteiros em São Bernardo, o que marcou foi à dificuldade dos ônibus chegarem ao local, após as chuvas normais de acampamento era uma lama só nem carro nem ônibus conseguiam sair do local. A programação foi sobre o livro de Daniel, foi muito legal o fogo do conselho, quando os clubes se aproximavam do local no meio do caminho tinha um leão embalsamado, porém no escuro todos achavam que era de verdade era só gritos.
Participei também da investidura de lideres, foi necessário atravessar no escuro um rio, era a prova deles.
O que marcou foi o nosso portal, feito pelo Cícero e sua unidade, era o mais alto do Campori e todos vinham tirar foto em cima dele. Valeu Cisão.

Não gostei muito do local, pois foi implantado pelo Pastor Venê o banheiro de saquinho, seria bom se o banheiro dentro do acampamento fosse de verdade, porque a noite muitos meninos não respeitavam os saquinhos e o cheiro era horrível.O banho também era improvisado em umas divisórias de madeira. Como desbravador sofre...

Quando o Pastor Venê gritou, o nome do Grande Águia e disse Padrão Ouro, o Hamilton e sua unidade me levantaram no colo. Fiquei com medo de cair, mas foi legal, tudo idéia do Cícero.

Participamos do Desfile Cívico na cidade de Carapicuíba foi emocionante representar o Rei dos Reis nas avenidas da nossa cidade.

Chegou o final de mais um ano, marcado pela coragem de continuar apesar dos grandes desafios financeiros que estava enfrentado. Porém Deus estava no comando e a sua promessa é certa “Ele tem cuidado de vós”.


2006 – SOU DE JESUS

Diretora: Maria Dalva de Morais Santana
Diretor Associado: Hamilton Tavares
Secretaria: Talita de Morais Santana
Tesoureiro: Quitéria da Silva Carmo
Instrutora: Lucas Miotta
Instrutor da fanfarra: Fernando Antonio de Lima Neto


Violência, fome, imoralidade, desastre na natureza, tudo isso revelando que o nosso Senhor Jesus está se aproximando do nosso planeta para colocar um ponto final na historia do pecado. Assim confiando nesta promessa o clube inicia suas atividades buscando o Senhor em uma vigia especial de inicio de ano.

Pastor Venê foi reeleito, e vai continuar conosco mais 4 anos que bom gosto da maneira carinhosa que ele dirige este departamento, sua dedicação, organização e espiritualidade mostra que é um servo do nosso Deus. Parabéns Pastor Venê pode contar com o clube Grande Águia.

Ele tem um sonho, comprar uma área para Associação Paulistana fazer sua sede de desbravador, porém não fica só no sonho ele luta, faz campanha e vai chegar lá.

No curso de Lideres de desbravadores o Pastor Venê apresentou seu projeto, iria fazer um Campori de Unidade, para isso as unidades deveriam começar a cumprir os requisitos: O primeiro grande desafio para todo o clube – Bíblia manuscrita – Cada clube terá que escrever a bíblia a mão, com a participação dos pais, da Igreja e da comunidade local. As folhas seria providenciadas pela AP e a capa cada clube estava livre para providenciar o seu melhor.

Que luta escrevi mais de 5 livros, Ezequiel, Isaias, Jeremias, Lamentação de Jeremias e Apocalipse, sem contar que corrigi os demais livros. Foi muito bom, aprendi bastante e tenho muita saudade destes dias.

O que mais me impressionou foi o irmão da Quitéria. Ele escreveu todo o livro de Salmos, sem erros, uma letra linda que chamou a atenção de todos. O mais maravilhoso é que ele é um alcoólatra e quando escrevia estava normal, tenho certeza que Deus tem um plano na vida deste rapaz. Roberto sucesso que Deus te ajude a vencer o vicio.

As unidades tinha que realizar o projeto comunitário, foi divertido cada unidade fazia atividades maravilhosas que marcou na historia do clube.

A Voz dos Juvenis este ano foi encantadora, foram 8 domingos do mês de maio, descobrimos vários talentos, a garotada animada para ser a melhor unidade do clube.

Campori Online cada unidade se reuniu na casa de um desbravador, sucesso total, aos poucos as unidades se fortalecia para o maior evento do clube – campori em unidade.

O curso de Capitão e Conselheiro elaborado pelo Leandro foi muito bom, quero registrar a competência deste jovem, mudou a região, trabalha com carinho e dedicação em favor dos clubes de desbravadores.

Participamos da III Feira dos Desbravadores na cidade de Santo André, lá aconteceu algo maravilhoso, fora nossa exposição dos trabalhos manuais, que modesta parte era uma das melhores exposições, estávamos vendendo pastel ao lado da barraca do clube Orion, e para nossa surpresa o povo só queria comprar o nosso pastel, o clube Luzeiro do Vale da Missão do Vale foi convidado pelo pastor Venê para fazer uma apresentação com a banda, A Associação pagou o lanche da banda em forma de ticket, assim cada um poderia escolher o que quisesse, porém todos queriam o nosso pastel, vendemos até o nosso lanche, e ganhamos do diretor do luzeiro do vale um troféu do seu clube. Que legal.

Tudo pronto, a bíblia ficou linda os requisitos das unidades todos cumpridos, estávamos de partida para um dos melhores campori que a Associação Paulistana já realizou. VIII Campori – AP – Palavra Viva – Camping Maria Tuca – Tatuí – São Paulo, tudo em ordem portal, barracas. Um dos destaques do campori foi os banheiros, coordenado pelo Leandro nosso regional, tinha até desinfetante, limpo e muito bem organizado. Parabéns Leandro e equipe.

Que emoção o Campori tinha que em 4 dias ler a bíblia toda, tinha um posto que funcionava 24 horas e todos os clubes deveriam passar neste local e cada um ler um capitulo. Tiramos na sorte grande o clube todo deveria levantar às 3h da manhã para cumprir o requisito de ler a bíblia, como éramos um clube grande não dormimos mais, foi case 4 horas para todos lerem.

O diabo não estava muito feliz, muitas crianças tomaram a decisão de entregar sua vida a Cristo, muitos foram batizados, muitos decidiram ler a bíblia todos os dias. No final a tragédia assustou todo o acampamento uma menina teve uma parada cardio-respiratoria dentro da água e acabou falecendo.

O dono do Camping Maria Tuca, pediu para deixar os portais no local para ser apreciado pelos seus clientes. Na saída do campori fora a tragédia teve uma grande tempestade que as madeiras dos portais voava pelo acampamento, e para encerrar o ônibus do clube Orion da empresa Cometa encalhou na rua e não passava ninguém, nem carro nem ônibus, nos conseguimos sair às 3h da manhã.

No dia seguinte fui ao enterro da menina como era São Bernardo, a gente se perdeu e não conseguimos chegar a tempo. Que pena! Mas o nosso Deus transforma as tragédias em benção, para nossa surpresa os pais da menina tomaram a decisão ao lado de Cristo, na esperança de ver sua filha da manhã da ressurreição.

O ano encerrou com muita tristeza, a gente via no olhar do pastor Venefrides a preocupação e o peso da grande responsabilidade que cai sobre os seus ombros. Mas como um homem de Deus não desanimou e sempre teve palavras de esperança para todos nos.







2007 – VENCEDORES CADA DIA

Diretora: Maria Dalva de Morais Santana
Diretor Associado: Marcio Ferreira Canno
Secretaria: Talita de Morais Santana
Tesoureiro: Quitéria da Silva Carmo
Instrutora: Lucas Miotta
Instrutor da fanfarra: Fernando Antonio de Lima Neto

Conforme a tradição do clube antes de iniciarmos nossas atividades busca do Senhor a Direção, este ano foi diferente o clube participou do culto da mata no Campus I do UNASP em Santo Amaro, este culto é realizado às 5h da manhã, foram muito bom todos ficou feliz em poder buscar o Senhor antes de iniciar as atividades.

Este ano foi marcado pela compra do terreno do Camping para os desbravadores em frente a clinica Viva Natural, o Pr.Venê fez muita campanha, distribuiu cofrinhos, todos tiveram a oportunidade de participar da compra deste terreno.

Foi marcada uma reunião com todos os diretores dos clubes de desbravadores da Associação Paulistana, todos os regionais, os pastores e o presidente Pr.Sidionil, esteve presente no lançamento da pedra fundamental.

O sonho que tornou realidade, neste ano o campori seria da UCB, portanto aguardávamos 2008, para realizar o primeiro campori em uma área da Associação Paulistana.

Começamos os preparativos para o Campori da UCB, na liderança do Pr.Nelson Millaneli, com a saída recente do Pr, Udocy, todos tinham receio de termos problemas, pois o Pr.Nelson era novato no setor.

Porém é Deus quem guia esta igreja e todos os seus departamentos, foi o melhor Campori que já participei, duas coisas deixaram marcas profundas, a primeira ser recebida por pastores orando em prol do clube, a segunda a prestação de conta do Pr.Nelson (homem de Deus).

Gostaria de contar as maravilhas deste campori. Orador oficial Pr.Luis Gonçalves, chegou ao palco fazendo rapel, investidura da minha filha Talita, conta emoção depois de 7 anos da existência do clube, ela que foi a razão de todo os nossos esforços tomava a decisão de ser uma Líder. São muitas bênçãos.

No parque do Peão de Barretos foi investido com o lenço amarelo, que identifica os desbravadores no mundo todo. O monumento em forma humana construído em homenagem ao Peão de Boiadeiros com 27 metros de altura.

Todos os dias tinham o culto da madrugada com os diretores de clube, as mensagens marcaram a vida de todos, eu lembro que um dia quando o Pr.Luis fez um apelo para



os meninos tomarem a decisão ao lado de Cristo, caiu uma tempestade que era impossível ficar no local. Foi assustador barracas inundaram de água, muitos portais caíram e muitas barracas de cozinha foram varridas pela chuva.

Porem com toda paciência o Pr.Nelson contornou a situação e logo a paz voltou a reinar no local.

O dia feliz de lazer em Thermas de laranjais, piscina de água quente, muitas brincadeiras, ai povo valeu o sacrifício para chegar até aqui.

Desbravadores são acostumados a fazer trilha. Enfrentam a selva, caminham no meio do mato, mesmo no escuro, sem se perder. Nem a chuva e o barro são empecilhos. Mas a trilha deste Campori fugiu do convencional. O caminho é curto, mas difícil. Estamos falando da trilha da Coragem. Ela exige que você pare e reflita, esqueça o que se passa ao redor e se concentre. Você já deve saber que desafio é esse! Se pensar num desafio espiritual acertou. Vale a pena passar por este trajeto.

O Major da Defesa Civil regional elogia organização do Campori, como conseguir manter 12 mil adolescentes reunidos em um mesmo local sem confusão. O Presidente dos Independentes, entidade mantenedora do Parque do Peão de Barretos o Sr.Jerônimo Luiz Musetti, ficou encantado com o nosso Campori, desta forma abriu as portas para voltarmos novamente. Claro estaremos lá.

Um campori que ficou na saudade, fiquei encantada com a espiritualidade do evento, como o sábado foi um dia abençoado, pois há muito tempo eu não vivia um sábado feliz em um acampamento, havia consagração, o sábado era respeitado, lembro que na sexta-feira, o radio do campori já anunciava o dia da preparação, todos deveriam estar prontos no pôr-do-sol. Pastor Nelson que Deus te abençoe pelo zelo cristão.

Chegamos ao final de, mas um ano depois do campori culto de Gratidão e finalmente as férias merecidas.

2008 – VIVO POR JESUS

Diretora: Maria Dalva de Morais Santana
Diretor Associado: Samuel Candido da Silva
Secretaria: Talita de Morais Santana
Tesoureiro: Quitéria da Silva Carmo
Instrutora: Lucas Miotta
Instrutor da fanfarra: Fernando Antonio de Lima Neto

Conforme tradição do clube, estávamos iniciando as atividades do ano letivo de 2008, com o Culto da Mata, no UNASP – Campus I. Que maravilha as mensagens de esperança que lá escutamos, com a certeza de que o anjo do Senhor estaria acampado do lado do nosso clube começamos executar o planejamento para o ano de 2008.

Este ano tinha duas atividades diferentes uma era o Classuri da Missão do Vale e outra era o Campori de Lideres, portanto agenda cheia, muitos requisitos para cumprir e lá vamos nós.

Tivemos uma surpresa na reunião de lideres de Desbravadores, juntamente com o Pastor Venê, estava o Pastor Gerson (ainda jovem, muito animado, cheio de idéias, e muito arrojado).

Conforme a idéia do Pr.Gerson, foi implantada a filantropia nos clubes de desbravadores, tinha premiação para quem tivesse o maior numero de pontos. O Clube Grande Águia ganhou o primeiro lugar (com o premio compramos 4 barracas novas)

Neste ano o Campori foi realizado pela primeira vez na sede do campo da Paulistana, em Ibiúna em frente a Clinica Viva Natural. A nossa primeira reunião foi na capela da clinica, onde o Pastor Venê transferiu o seu sonho para todos os diretores, a partir desta data todos nos começamos a sonhar com o novo camping da Paulistana. Como será!

Mês de abril, dia dos desbravadores, campori on-line a classificação das nossas unidades manteve o padrão de 5 estrelas.

Chegou à hora de participar do III Classori de Desbravadores da Sexta Região Missão Paulista do Vale, “Desbravadores + Jesus a Vitória - depois de cumprir todos os requisitos arrumamos as malas e lá vamos nós para a sede da Missão do Vale.

Marcou muito a recepção do Raphael o regional, nos sétimos em casa, foi muito bom à troca de idéias e projetos. Fiquei feliz com as atividades da garotada em especial a classe de excursionista e guia pela primeira vez os maiores dormiram em bivaque, ao relento no meio da mata.

Marcou a chuva e a pista de lama, eu lembro da Mylena atravessando a pista e ficou encalhada nas cordas, foi muito divertido.

Estávamos com dois ônibus, todo o clube participou do evento, para prevenção colocamos um ônibus de feminino e outro masculino, na volta eu estava cansada e comuniquei a Quitéria vamos trocar um ônibus para Carapicuíba e outro para Amem e para Osasco.

O que não sabia que aquela decisão causaria um problema tão grande no clube, trazendo sérios problemas para a direção do clube e para a igreja.

Encontro eu terminava os últimos detalhes da viagem de volta, dois desbravadores dentro do ônibus com destino a Carapicuíba beijaram duas desbravadoras até ai nada de anormal. Porém eu não fiquei sabendo de nada, pois foi tudo muito escondido, só que as paredes falam, e quando cheguei a casa meu filho (que não estava no acampamento perguntou o que aconteceu com a minha sobrinha que desceu chorando, até achei que não era nada de mais, porém depois de alguns dias o meu filho descobriu a verdade e contou: A Mylena estava chorando porque o menino que ela gostava beijou outra pessoa).

Comecei a investigar e descobri o que aconteceu. Como regulamento do clube os pais precisavam tomar ciência do ocorrido. Conversei com os meninos e como condição eles deveriam falar com os pais das meninas. Os pais não compreenderam e como conseqüência as desbravadoras foram afastadas do clube e quase saiu morte, pois o pai de uma delas não era cristão.

Logo em seguida deveríamos participar do Campori de Lideres, e o Líder que deveria comandar a equipe era um desbravador que estava fugindo do pai, para não ser morto, mesmo assim tomei a decisão de levá-lo. Ele não era um criminoso, o seu mal foi beijar uma menina de 10 anos. Como resolver esta situação, o pastor do nosso distrito não apoiava o clube eu tinha certeza que a comissão votaria a disciplina do desbravador.

Deus colocou o pastor Venê no meu caminho, e como homem de Deus me aconselhou e disse: Você agiu corretamente e tudo isso que aconteceu é ausência de carinho dos próprios pais. Esta frase marcou: Quando o pai não dá carinho e atenção às filhas elas procuram namorar muito cedo na sua adolescência. Graças a Deus tudo terminou bem.

Vamos falar do Campori de Lideres – Mantenha o Rumo – na cidade de Pedra Bela, quando chegamos não tinha lugar para acampar ou montar bivaque, logo imaginei que iríamos para dentro da mata.

Para minha surpresa, tivemos que montar as barracas no pé da Pedra, onde os turistas vão visitar.
As atividades foram desafiadoras, descer de rapel, escalar montanha, entrar na mata, cozinhar na fogueira.
O sábado foi maravilhoso, visitamos todas as casas da cidade levando uma mensagem de esperança, gerou 250 estudos bíblicos, uma cidade católica sem a presença de adventista. Foi tudo uma benção.

O que marcou foi o clube da Lapa que uniu com o nosso pessoal e se divertiram muito.

Não tinha lugar para banho, então fui até um hotel próximo e paguei uma diária para tomar banho eu e as meninas, os rapazes tomaram banho no ginásio da cidade.

Lá no hotel fiquei sabendo que o Pr.Gerson, trabalhou junto com o pessoal da prefeitura o sábado todo para terminar a tirolesa que ele inventou de montar na cidade. O engenheiro que veio do Paraná para acertar as instalações ficou admirado de ver como o pastor estava colocando em risco a vida de muitas pessoas. No domingo o Ministro do Turismo estaria presente para fazer a inauguração.

Eu fiquei muito triste, porque o Senhor não foi honrado, o sábado foi pisado por muitos que estavam no comando deste evento.

No domingo o Pastor Nelson (Ministerial dos Jovens da UCB) foi visitar o Campori, conversamos bastante e falei da minha tristeza de ver o sábado do Senhor sendo profanado pela direção do campori. Não podemos falar uma coisa e viver outra. Como homem de Deus ele conversou com o pastor Gerson. No encerramento do Compori o pastor Gerson pediu desculpas pelo que tinha feito.

Compramos um GPS. $ 700,00 que não sei para que serve até hoje. As atividades que deveria usar o equipamento não foram bem elaboradas e no final os clubes seguiram uma trilha normal na mata.

Agora era chegar e começar os preparativos para o Campori Raízes. Um dos requisitos era fazer uma árvore genealógica de cada desbravador. Contar a nossa própria historia, foi difícil, pois as crianças da AMEM não conhecia nem os pais quanto mais os avos.

Naquele ano A voz dos Juvenis foram quatro domingos especiais, relatando a historia da igreja de Deus.
08/06 – Luis Gabriel – Igreja Cristã Através dos Tempos
15/06 – Grazielli – O nascimento da Igreja Remanescente
22/06 – Jéssica – A visão Mundial
29/06 – Augusto – Avanços Importantes e Perdas Significativas

Raízes, estudar a historia da nossa igreja, como os pioneiros conheceram a verdade, a grande decepção, as dificuldades com levar o evangelho a todos naquela geração, o que mais me impressionou foi a historio J.N.Andrews, como tão novo decidiu rejeitar as glorias deste mundo e trabalhar para Jesus. Homem dotado de uma inteligência incrível era escritor, pregador, foi o primeiro missionário além mar.

Eu sentia o Pr.Venê muito distante, e tudo que fazia parecia estar se despedindo. Não gostei este era um Campori difícil, pois o local não tinha nenhuma estrutura para atender as necessidades dos desbravadores. Tudo eram uma incógnita e o Pr.Gerson muito infantil. Como seria? Graça as Deus o Pr.Venê assumiu a liderança e a garotada sentiu a presença do Senhor neste Campori.

Chegamos ao local, o banheiro estava sendo construído, ficamos o primeiro dia improvisando banheiro, logo tudo voltou ao normal e foi muito especial este campori, pois o Pr.Venê deixa saudade em tudo o que faz, porque faz com amor. Amor aos meninos e meninas da sua igreja. Que Deus te abençoe e que você possa ver o resultado do seu trabalho no céu.

Assim terminamos mais um ano, o Clube conseguiu o Padrão Ouro no XI Campori Raízes e Padrão Ouro no primeiro Ranking Anual de 2008, Todo troféu oferecemos a Jesus. O Senhor de Nossas vidas, pois foi Ele que nos trouxe até aqui.

2009 – BRILHA EM MIM

Diretora: Maria Dalva de Morais Santana
Diretor Associado: Samuel Candido da Silva
Secretaria: Talita de Morais Santana
Tesoureiro: Quitéria da Silva Carmo
Instrutora: Luiz Carlos Ferreira Miotta
Instrutor da fanfarra: Fernando Antonio de Lima Neto
Não fui eleita
Campori - Servo do Rei
Classuri – Chamados pra vencer


Iniciamos as atividades do clube participando do Culto da Mata, no UNASP Campus I, foi inspirador, mas uma vez eu tinha certeza que Deus estaria conosco, enviando os seus anjos para acampar ao nosso redor. Nosso pedido a Deus e que nos livrasse do laço do passarinheiro e da peste que voa de dia e de noite. Como é bom ter a certeza de termos um Pai amigo e protetor que providencia tudo o que precisamos.

Em nossa igreja era um ano difícil, pois o Pr.Miranda (Pastor Distrital de nossa Igreja, estava invocado comigo, pois ele queria que eu batizasse as 20 crianças do abrigo AMEM. Fiquei indignada, pois ele nunca visitou uma criança, nunca deu uma bala, porém o batismo dela representava alcançar o alvo junto a Associação e estar bem na fita com o Chefe. Ele esqueceu que o Chefe desta igreja é Cristo, e nenhuma folha cai da arvore sem autorização dele.

Eu estava pregando na igreja de Novo Horizonte, quando foi lido a ata da comissão de nomeação, eu não tinha sido eleita Tesoure ira da Igreja. Até ai tudo bem, pois Deus sabe que fiz o meu melhor, e que os todos os meus recursos foram empregados para edificar o seu nome. Apesar de estar no cargo a mais de oito anos eu não fiquei triste, foi eleita a Solange e eu acreditava que Deus iria usá-la para fazer crescer a sua ig
O endereço fornecido acima é da sede do Clube, porém as reuniões são realizadas na Escola Estadual Toufic Joulian
Av. Rui Barbosa, 820 - Centro, Carapicuíba - SP, 06311-000
No horário das 9h ao 12h - aos domingos - Escola da Família.

Pré-inscrição aberta

É necessário ter a chave de inscrição do Clube (uma senha de 5 digitos) para iniciar seu pré-registro de membro nesse Clube. Se não possui a chave, entre em contato diretamente com o Clube

E-mail de contato: dalva2017morais@gmail.com

Telefone de contato: 952374747


Preencha os dados para iniciar

Lembre-se que o membro precisa ter a idade completa até o dia 30/06 do ano em que irá participar


(Código fornecido pelo Clube para validar)


(Membro que irá participar no Clube)


(Membro que irá participar no Clube)