Club de Conquistadores Shalon
Missão Nordeste

Los datos presentados aquí son de responsabilidad de la directiva del club Shalon
Shalon

Shalon

Conquistadores

  • Miembros 30
  • Directiva 17
  • Total 47

Datos del Club

Fundación

28/05/1987 (31 AÑOS)


Región

1ª REGIÃO RN


Dirección

RUA: HIANTO DE ALMEIDA - SANTOS REIS
NATAL - RIO GRANDE DO NORTE
59010-550


Reunión principal

SABADO
14:45:00


Clasificación

A história do Clube Shalon iniciou-se de forma muito singela, o Clube surgiu a partir de uma unidade composta por 9 garotos advindo do grupo do bairro de Santos Reis, os quais se deslocavam para IASD Central de Natal, com a finalidade de participarem do Clube de Desbravadores Cruzeiro do Sul.

Anteriormente, tudo teve início quando o irmão Flávio Moreira recém-chegado do Rio de Janeiro foi convidado a liderar um clube de desbravadores no bairro de Igapó intitulado Alfa-2, como o clube tinha dificuldades de manter a sua unidade na diversidade, foi renomeado como Clube Shalon (que do hebraico significa paz). A mudança de nome surgiu com o propósito de admoestar aos líderes que o clube deveria estar unido.

Durante um ano o irmão Flávio teve dificuldades de manter o clube unificado em virtude de divergências entre os líderes e o clube acabou fechando.

No ano de 1987, o clube Alfa-2 foi reaberto em Igapó e concomitantemente, o Clube de Desbravadores Shalon foi fundado em Santos Reis, pois havia necessidade de clube estabelecido naquele bairro. Então, permanecendo como diretor dos dois clubes. No ano subsequente, o irmão Flávio Moreira acabou se desligando do Alfa-2 para dedicar-se integralmente ao Clube Shalon.

Em detrimento ao seu enlace matrimonial, e com dificuldade de conciliar família com o clube, o irmão Flávio Moreira passou a direção do clube para um soldado do exército chamado José Roberto (já falecido) do bairro de Mãe Luiza. O período em que Flávio Moreira permaneceu na direção do Clube Shalon foi de 1987 a 1991, sendo ele, o fundador e primeiro diretor do Clube Shalon.

Sob a direção de José Roberto, o clube não conseguiu manter-se por muito tempo, devido os ideais do clube divergirem dos ideais militares. De pronto, o clube fechou, pois as crianças não se adaptaram aos padrões militares impostos;

Coube ao irmão Sales (mesmo com limitações físicas), trazer o Clube Shalon à vida, o qual foi novamente reaberto. Após sua saída o irmão Erinaldo Melo assumiu a direção do clube em 1994, ele foi idealizador do logo, da bandeira do Clube Shalon e também o primeiro diretor a levar o clube para um Campori da Missão Nordeste;

No ano de 1998 Erinaldo Melo precisou deixar a direção do clube, para atender às necessidades da Região. Em seguida, ele passou o comando para Francinaldo Melo (seu irmão) o qual assumiu no ano de 1999 e permaneceu na liderança até o ano de 2005, quando a responsabilidade do clube foi passada para um jovem de apenas 18 anos, que tinha espírito de liderança: Luiz Alberto Jr;

Posteriormente Emílio Teixeira assumiu a liderança do clube e Luiz Alberto passou a ser seu associado. Como todos os clubes, houve um ano em que tiveram algumas dificuldades, nesse período o clube participou do Campori da MN “Verdadeiros Heróis” e teve seu primeiro troféu 3 estrelas.

Em 2007 em detrimento da infraestrutura debilitada do templo da IASD Santos Reis, o qual precisou ser interditado, o ministério do Clube de Desbravadores continuou no bairro das Rocas.

Emílio Teixeira em 2010 passou o comando do clube para Edney Regis, diretor que redefiniu o logo Clube Shalon. Sob sua direção participou do III Campori da UNEB "Nascidos para Brilhar, e ali o Shalon se reergueu, voltando com o troféu 5 estrelas.

No ano subsequente a liderança do Clube foi passada para Josileide Silva, diretora que levou o Shalon para o Campori "Fé em Chamas" permanecendo 5 estrelas.

No ano de 2012, Emílio Teixeira reassumiu a direção do clube, neste ano o clube passou por muitas dificuldades, como escassez de pessoas para auxiliá-lo na liderança e toda a responsabilidade ficou concentrada nele. De posse à situação, quase fechou. O clube se fez restrito apenas às reuniões regulares, para que a chama se mantivesse acessa. Não pode participar como Clube no Campori de Unidades (promovido pela 1° região), apenas seus membros em um outro clube.

No ano de 2013 o Shalon, tinha pouco menos de 10 membros, então, foi feito um trabalho de recrutamento de desbravadores intenso nas escolas, e o Shalon voltou a crescer;

No ano de 2014 o clube não fazia planos de participar do VI Campori da MN (“A Caminho do Céu”) portanto, não cumpriu os pré-requisitos, não trabalhou para participar;

No meio do ano, o diretor Emílio Teixeira precisou ausentar-se do clube. Com sua saída e sem qualquer perspectiva de outro diretor para assumi-lo, Jeuda Lins movida pelo senso de missão e compromisso, se prontificou dirigir o clube.

Como diretora frente às muitas dificuldades enfrentadas, lutou, e mesmo sem ter cumprido todos os pré-requisitos e sem uma estrutura solidificada, conseguiu levar o clube para o VI Campori da MN: “A Caminho do Céu. Participaram do evento 22 membros do clube e voltaram com o troféu 3 estrelas.

No início de 2015, Jeuda Lins, precisou ausentar-se da liderança do Clube, passando o comando novamente para o então ancião de jovens da Iasd de Rocas, Luiz Alberto Jr. Este, levou as duas unidades existentes na época (Alef, e Beth) para o II Campori de Unidades da 1° região, onde foram com 4 estrelas.

Dessa forma, o Clube Shalon voltou às atividades com ímpeto sob o comando de Luiz Alberto, participando assiduamente de acampamentos, caminhadas e camporis...

Em 2016,

• O clube foi vencedor do campeonato de ordem unida, na categoria comandos básicos parado,
• Participou do VII Campori da MN "Marcados para Eternidade e após as 5 anos as 5 estrelas voltaram para o clube.

O clube voltou a ser reconhecido e respeitado, cresceu fisicamente, mentalmente, e espiritualmente, neste período 100% clube foi batizado e contava com apenas 2 unidades, o qual, passou a ter quatro.

O ano de 2016 foi um dos melhores na história do Shalon, em dezembro, o então diretor Luiz Alberto Jr, precisou deixar a liderança, passando o comando para o atual diretor Denilson Alexandre Gomes.

Para o ano vigente, o diretor, traça metas para que o Clube cresça espiritualmente e fisicamente, participando do IV Campori da UNEB “Inabalável”. Hoje o Clube Shalon é o maior clube do distrito com mais de 50 membros ativos nas atividades do Distrito, Região, MN, e UNEB. Contando com 6 unidades: Alef, Beth, Daleth, Guimel, Heth e Zainh.