Club de Aventureros Castor
Associação Rio de Janeiro

Los datos presentados aquí son de responsabilidad de la directiva del club Castor
Castor

Castor

Aventureros

  • Miembros 12
  • Directiva 9
  • Total 21

Datos del Club

Fundación

21/03/1998 (21 AÑOS)


Región

1º REGIÃO - AVT


Dirección

RUA NAVARRO, Nº 1222 - SANTA TERESA
RIO DE JANEIRO - RIO DE JANEIRO
20251190


Reunión principal

DOMINGO
09:00:00


Link externo

Clic aquí para accesar

Clasificación

HISTÓRICO DO CLUBE C.A.S.T.O.R.

Clube de Aventureiros de Santa Teresa Ovelhas do Rei; ou como resultado de seu acróstico: C.A.S.T.O.R.
Tudo começou assim: Um desbravador, membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia do Silvestre, cujo nome é Junior Maciel de Freitas Ramos propôs fundar um clube de aventureiros em Santa Teresa, que inicialmente contou com a seguinte equipe: Claudia Isaías, Alexandre Celeste, Valdelice Vasconcelos, Marcio Silva Conceição e Flavio Santos. A proposta foi levada para a comissão da Igreja e aprovada em 14/05/2005. O grupo de crianças era pequeno, mas a equipe trabalhou com bastante entusiasmo. O Junior permaneceu no clube apenas por 3 meses, pois a ideia era promover o clube e treinar a equipe, para que esta continuasse o trabalho. Em novembro do mesmo ano assumiu como diretora Claudia Isaías, que permaneceu no clube por mais 7 anos.
A sucessão de diretores desde o início do clube CASTOR até os dias atuais ocorreu / ocorre da seguinte forma:
• 2005 – Claudia Isaias
• 2006 – Claudia Isaias
•2007 – Daniele Fagundes
• 2008 – DESATIVADO
• 2009 – Vanessa Galdino
• 2010 – Vanessa Galdino
• 2011 – Vanessa Galdino
• 2012 – Marcia Rosendo de Alencar
• 2013 – Rita Lucia C. Gusmão
• 2014 – Lauro Junior
• 2015 – Lauro Junior
• 2016 – Fabiana Pessoa
• 2017 – Fabiana Pessoa
• 2018 - Fabiana Pessoa
• 2019 - Fabiana Pessoa
Os primeiros anos consistiram em um período de estruturação do clube. Inspeções foram feitas a fim de uniformizar todo o clube de acordo com o manual administrativo; contudo em 2008 infelizmente o clube foi desativado, pois parte da liderança pediu transferência para a Igreja Adventista da Cruz Vermelha, ficando assim a difícil tarefa de reconstruir o clube. Em 2009 um grupo muito animado reativou o clube e a partir daí o clube se tornou muito mais abençoado e cheio de crianças. Essa equipe passava de casa em casa buscando crianças para participar das reuniões e o clube de aventureiros de Santa Teresa se solidificou não só na região de Santa Teresa, mas no distrito e mais tarde na Associação.
Essa equipe era composta pelos seguintes membros: Vanessa Galdino, Marcia Alencar, Aline Honorato, Fabiana Pessoa, Andressa Paes, Alessandra Paes e Maria da Guia. Sob seu comando estavam 35 aventureiros.
Muitos foram os momentos especiais e significativos para esta equipe e também para as crianças e seus pais. Abaixo serão listados alguns em ordem cronológica:


2009 – Formação do pequeno grupo cujo nome era “Pedacinho do Céu”, onde muitas crianças de famílias não adventistas conheceram e começaram a ir para as reuniões do clube regularmente. Também era feito arrecadação de material reciclável e produção de utensílios reciclados. 1º lugar no “Bom de Bíblia”.

2010 – Batismo das aventureiras Marta Cailane R. de Alencar e Cainã Daiane R. de Alencar e investidura em líder de três participantes da equipe (Vanessa Galdino, Aline Honorato e Marcia Alencar) no Aventuri, que foi realizado no CT de Papucaia. No projeto “Doe Vida” 5 mães de aventureiros foram junto com o clube ao Hemorio para doar sangue.

• Impacto Esperança – Distribuição de livros, juntamente com CD’s e DVD’s. (2010 Morro da Coroa, 2011 em diante no Catumbi).

2012 – Batismo do aventureiro Rafael Pombo.

Em resumo esses foram os momentos especiais nos primeiros anos do Clube. Continuamos crescendo, e recebendo novas crianças para esta linda jornada ao lado de Cristo.
Assim como recebemos crianças, realizamos ao atingirem a idade limite de 10 anos a cerimônia de passagem de aproximadamente 15 aventureiros para o Clube de Desbravadores de Santa Teresa (Paineiras). O restante das crianças se encontram nas mais variadas situações, como por exemplo: transferência de moradia, pais não adventistas que pararam de trazer os filhos para as reuniões, mudança de igreja, mudança de Estado, etc.
Nas considerações finais, segue o seguinte relato:
A aventureira Natália do Nascimento gostava muito de fazer balé, tinha o sonho de ser uma grande bailarina; mas conheceu o clube de aventureiros e se encantou com o que aprendia a cada dia. Ela não era adventista e nem a sua família. Sua mãe tinha conseguido para ela a oportunidade de finalmente realizar o seu sonho, contudo sua mãe pediu para que ela escolhesse entre o balé e as reuniões do clube, visto que as duas eram realizadas no mesmo dia e horário. Essa menina foi tocada pelo Espírito Santo e escolheu o clube. Sua mãe ficou muito surpresa com a firmeza de Natália e em sua fé em Jesus, mesmo sendo tão nova. Ela ouviu e aprendeu sobre Jesus, e desta forma não O abandonaria mais.
O resultado da escolha dessa criança foi em poucos meses o seu batismo, e também o de sua mãe Maria da Guia, que fez parte da diretoria dos aventureiros e colaborou com a implementação da Igreja na comunidade Paula Ramos. Hoje Natália já teve a sua cerimônia, pois completou 10 anos e seguiu nos desbravadores e a sua mãe preferiu a acompanhar neste novo clube, porém a irmã mais nova de Natália, a Gabrielly está no clube de aventureiros seguindo os passos de fé de sua família.
Histórias como a de Natália demonstram a importância de um clube de aventureiros. Esta é uma pequena parte da história do Clube CASTOR.

E você que pertence a outro Clube, qual é a sua história?
O clube permanece com praticamente a mesma diretoria por 10 anos.