Club de Aventureros Guará Vermelho Kids
Associação Paulista Sudeste

Los datos presentados aquí son de responsabilidad de la directiva del club Guará Vermelho Kids
Guará Vermelho Kids

Guará Vermelho Kids

Aventureros

  • Miembros 4
  • Directiva 4
  • Total 8

Datos del Club

Fundación

26/09/2017 (2 AÑOS)


Región

AVT - REGIÃO 5 - SANTOS


Dirección

R. DAS AZALÉIAS, 13 - VILA NATAL
CUBATÃO - SÃO PAULO
11538-060


Reunión principal

SABADO
16:30:00


Clasificación

O Clube foi fundado no dia 19/02/2017
Fundado por Luciano Alves de Souza
O nome Guará Vermelho Kids porque o Guará Vermelho é símbolo de renovação para a Cidade de Cubatão..Essa Ave só vive em locais com o ecossistemas adequado para sua sobrevivência..a cidade de Cubatão na sua história foi conhecida mundialmente como o vale da morte .Por causa da poluição. Com a recuperação e monitoramento ambiental a cidade foi recuperando o seu habitat natural..assim aparecendo o Guará Vermelho..
Historia do Clube Guará Vermelho Kids

O Clube Guará Vermelho Kids nasceu no coração de um pai desbravador, ele
Frequenta a igreja Adventista de Vila Natale nessa congregação não tinha clube Aventureiros.
Luciano a cada 15 dias no sábado levava sua filha Ana para as atividades do clube Serrano, que ficava em um bairro distante da sua comunidade esse clube pertence a igreja Adventista Central de Cubatão.
Tinha dias que Luciano enfrentava obstáculos como, chuva, sol muito forte entre outros . Ele observou que não era somente sua filha que se locomovia para o Clube Serrano havia outras Crianças da Vila Natal e Vila Esperança.
Devido sua filha as vezes faltar no Clube, Luciano Orou a Deus e pediu sabedoria dos Altos Céus para abertura de um Clube de Aventureiros na Igreja Adventista de Vila Natal.
Foi que na comissão da Igreja no dia
Ele pensou em um nome para o Clube que representa-sea Cidade de Cubatão pensou na Ave símbolo de recuperação Ambiental.
Luciano pesquisou sobre a História da ave
O guará vermelho é um vertebrado da classe das aves, conhecido cientificamente por Eudocimusruber, não muito estudado apesar de sua inquestionável beleza.
No mundo, o guará pode ser encontrado nas costas de todos os países da América do Sul, desde a Colômbia até o Equador, além de Trinidad e América Central. Na Flórida, o guará vermelho foi introduzido para cruzar com o guará branco, este encontrado nos Estados Unidos.

Até alguns anos atrás sobrevoava os céus de nosso continente com grande frequência. Podíamos notar sua presença no Norte do Brasil, Pará, Amapá, Amazonas. No Nordeste contávamos com estimada população no Maranhão.

Em nossa região, Sudeste, frequentemente eram vistos bandos em Cubatão e São Vicente. No Sul encontravam-se até a Ilha de Santa Catarina.

Existem registros do século XVI, que muitas tribos de índios, do litoral paulista, como os Tupinambás e os Tupiniquins, disputavam os ninhos desses pássaros para confecção de adereços.
Com o crescimento desordenado das cidades e dos pólos industriais, devastando quase que radicalmente os manguezais da Costa Atlântica, os guarás foram diretamente prejudicados, sofrendo um grande declínio populacional no Brasil, e principalmente na região Sudeste, sumindo quase que por completo de nossos olhos.
Devido a este problema, além da grande emissão de poluentes, o guará entrou para a lista das aves em processo de extinção, feita pelo Ibama.
Hoje, com a preocupação das indústrias em se adequarem às legislações ambientais, como a Cosipa, que conquistou o certificado ISO 14001, a vegetação da área dos pólos e em torno deles voltou a crescer, pois respira bem melhor, assim favoreceu o retorno dos guarás e de tantas outras populações de animais, como crustáceos, principal alimento dessas aves, além de insetos, aracnídeos, répteis, mamíferos, peixes e ainda outras espécies de aves.
A população que se encontra na área do Pólo Industrial da Cosipa é uma população de guarás isolados, e nota-se que esta população está aumentando devido às favoráveis condições para reprodução e alimentação que eles podem retirar desta área. Estima-se um número aproximado de 600 indivíduos nessa área.
Acreditamos que, muito antes do que se imagina, esses pássaros de beleza tão exótica possam ser ditos como aves salvas do processo de extinção.
A ave símbolo de preservação ambiental da Cosipa, o guará vermelho, tem nos mostrado uma ótima recuperação, em termos de índices populacionais, dentro da área do Pólo Industrial da Usina. Mais precisamente, no Dique do Furadinho, na área próxima ao porto, onde podemos observar com freqüência bandos desses animais.
Para que isso tenha acontecido, a Cosipa investiu até agora mais de 200 milhões de dólares em controle ambiental, melhorando as condições do ar, da água e do solo na área cosipana.

Foi realizado um trabalho de conscientização entre os funcionários, contratadas, visitantes e comunidade, para que todos colaborassem com a preservação ambiental, visando também a melhora de vida de todos, sem esquecermos dos outros seres vivos.
Os recursos naturais existem, mas se gastarmos sem economia eles acabam, e prejudicam a todos os seres vivos, inclusive, nós, seres humanos, Homo sapiens. Temos que saber dividir nosso território com todos os outros seres, sejam eles os mais primitivos ou os mais inteligentes.
Hoje, o guará está saindo da lista do processo de extinção, graças a essa consciência de preservação no habitat desses exóticos animais. Mas, muito temos ainda a fazer.

Todos os dias, a lista de animais que entram em processo de extinção aumenta, são raros os que saem. Muitos diariamente somem de vez no mundo, sem ao menos terem sido identificados ou registrados.
No dia 19 de fevereiro de 2017 o Clube teve o inicio das suas atividades na programação da APSe “Olimpori”.
Como Luciano Alves de Souza Diretor do Clube Guará Vermelho Kids
Elaine Gleice Vice Diretora
Lucília Secretária do Clube
Victoria Pontes Conselheira
Herick Moreira Conselheiro
Vania Cristina Conselheira
Wilton Sipião Conselheiro
Karina Rodrigues Conselheira
Aventureiros, Ana Clara, Ana Domingos, Yasmin Spina,Luiz Henrique,Everton,Artur,Kiara e Agatha.
As atividades do clube Guará Vermelho Kids são realizada na Igreja de Vila Natal no Sábado ás 14:30 a cada 15 dias.
O guará vermelho é um vertebrado da classe das aves, conhecido cientificamente por Eudocimus ruber, não muito estudado apesar de sua inquestionável beleza.

No mundo, o guará pode ser encontrado nas costas de todos os países da América do Sul, desde a Colômbia até o Equador, além de Trinidad e América Central. Na Flórida, o guará vermelho foi introduzido para cruzar com o guará branco, este encontrado nos Estados Unidos.

Até alguns anos atrás sobrevoava os céus de nosso continente com grande freqüência. Podíamos notar sua presença no Norte do Brasil, Pará, Amapá, Amazonas. No Nordeste contávamos com estimada população no Maranhão.

Em nossa região, Sudeste, freqüentemente eram vistos bandos em Cubatão e São Vicente. No Sul encontravam-se até a Ilha de Santa Catarina.

Existem registros do século XVI, que muitas tribos de índios, do litoral paulista, como os Tupinambás e os Tupiniquins, disputavam os ninhos desses pássaros para confecção de adereços.

Com o crescimento desordenado das cidades e dos pólos industriais, devastando quase que radicalmente os manguezais da Costa Atlântica, os guarás foram diretamente prejudicados, sofrendo um grande declínio populacional no Brasil, e principalmente na região Sudeste, sumindo quase que por completo de nossos olhos.

Devido a este problema, além da grande emissão de poluentes, o guará entrou para a lista das aves em processo de extinção, feita pelo Ibama.

Hoje, com a preocupação das indústrias em se adequarem às legislações ambientais, como a Cosipa, que conquistou o certificado ISO 14001, a vegetação da área dos pólos e em torno deles voltou a crescer, pois respira bem melhor, assim favoreceu o retorno dos guarás e de tantas outras populações de animais, como crustáceos, principal alimento dessas aves, além de insetos, aracnídeos, répteis, mamíferos, peixes e ainda outras espécies de aves.

A população que se encontra na área do Pólo Industrial da Cosipa é uma população de guarás isolados, e nota-se que esta população está aumentando devido às favoráveis condições para reprodução e alimentação que eles podem retirar desta área. Estima-se um número aproximado de 600 indivíduos nessa área.

Acreditamos que, muito antes do que se imagina, esses pássaros de beleza tão exótica possam ser ditos como aves salvas do processo de extinção.