Club de Conquistadores Estrela D`Alva
Associação Paulistana

Los datos presentados aquí son de responsabilidad de la directiva del club Estrela D`Alva
Estrela D`Alva

Estrela D`Alva

Conquistadores

  • Miembros 37
  • Directiva 20
  • Total 57

Datos del Club

Fundación

05/03/1992 (27 AÑOS)


Región

REGIÃO 11 - DESBRAVADORES


Dirección

AV. CÉSAR ABRAHÃO, 75 - JD. BELA VISTA
OSASCO - SÃO PAULO
06086-170


Reunión principal

DOMINGO
09:00:00


Link externo

Clic aquí para accesar

Clasificación

História do Clube de Desbravadores Estrela d’Alva





Jardim Bela Vista, Osasco, São Paulo



Associação Paulistana
5ª Região




A primeira reunião do Clube de Desbravadores Estrela d’Alva foi realizada pelo pastor Vilson e sua esposa, Cristiane, em fevereiro de 1995 na Igreja Adventista do Sétimo Dia do Jd. Bela Vista, em Osasco. Naquele ano – e, mais especificamente, naquela reunião – começaram as discussões para a escolha do nome do novo Clube. A primeira opção era “Maranata”, mas acabou sendo descartada, por já existir um Clube na AP – Associação Paulistana – com este nome.
No entanto, naquele ano ainda, demonstrando muita fibra e um senso de dever e luta bastante grande, mesmo sem nome e sem registro, o Clube realizou seu primeiro evento oficial: uma caminhada para Paranapiacaba. Dias depois, mesmo sem uniforme, o Clube ainda participaria do Desfile Cívico de 7 de Setembro da Cidade de Osasco. A semente estava lançada e logo daria bons frutos. O espírito desbravador que seria uma das marcas do Clube já se destacava desde o começo no fato de gostar de encarar constantemente grandes desafios e superá-los.

No inicio de 1996, o pastor Vilson acabaria sendo transferido. Para o seu lugar, viria o pastor José Carlos, responsável por todo o distrito, e que assumiu o cargo de diretor nos seis primeiros meses do ano. Como os membros da diretoria tivessem apenas a boa vontade costumeira e nada de experiência com Desbravadores, e o Clube Raposo Tavares, da Igreja Central de Osasco, não estivesse muito bem (contando apenas com sete membros), o pastor José Carlos decidiu unir as duas diretorias. Todos os membros dos Clubes da Igreja do Jd. Bela Vista e da Central de Osasco ficaram durante um ano juntos, período este em que atuaram sob o nome do Clube Raposo Tavares. Nesse período realizaram-se três acampamentos: em julho, no Cemucam (município de Cotia); no mês de novembro, em São Roque, e em junho de 1997, no município de Cajamar.

Em julho de 1997, a diretoria do Clube do Jd. Bela Vista participaria pela primeira vez de um Curso de Liderança promovido pela AP (Curso, este, realizado na cidade de Analândia). Nesse Curso, a diretoria foi motivada a participar do III Campori da AP. Ao voltar, todos se mostravam bastante animados para iniciar o trabalho visando a participação no Campori, mas os membros que não tinham ido não acreditavam na possibilidade de cumprir os pré-requisitos e requisitos, pois o Clube não tinha nenhuma estrutura.
Ainda no mês de julho, no dia 27, o Clube da Igreja Adventista do Jd. Bela Vista participou do aniversário do Clube Raposo Tavares, e no dia 28, iniciou suas próprias atividades na Igreja do Jd. Bela Vista – contando com a direção de Marlene Graepp Brunetto, e tendo o pastor José Carlos como seu associado. Nesse mesmo dia, foi realizada uma votação para escolher o nome definitivo do Clube, e entre várias propostas, ficou decidido que o Clube se chamaria Estrela d’Alva.
Ali, naquela mesma reunião, iniciava-se a jornada rumo ao III Campori da AP, em Analândia. A diretoria do mais novo Clube da região tinha pouco mais de três meses para trabalhar. O desafio era grande: levar onze Desbravadores, três membros da diretoria e uma cozinheira. Ao final dos preparativos, tudo estava certo. O Clube foi com quatro barracas – das quais duas eram emprestadas.
Com muita fé e determinação, o pessoal do Estrela d’Alva encarou o desafio e foi para o Campori (isto, sem qualquer experiência, tanto na parte administrativa, como na parte prática da realização das provas do evento). No encerramento, à hora da classificação, ansiosos, porém desanimados (porque sabiam que não iriam tirar uma boa pontuação), quando informados de que o Padrão do Clube havia sido “B”, todos se emocionaram. Por serem inexperientes e terem consciência de suas limitações de até então, a comemoração foi geral, afinal, haviam superado todas as expectativas.
Voltando do Campori, o próximo desafio era conquistar o uniforme de gala que, até então, o Clube não tinha.

Pois bem. Já no ano seguinte, em 1998, no Dia Mundial dos Desbravadores, todo o Clube estava uniformizado para a primeira Investidura (cerimônia na qual o Desbravador recebe as insígnias, de “Classes” ou “Especialidades”, por exemplo) e para a Admissão de Lenço (cerimônia na qual o Desbravador recebe o lenço amarelo, significando que, a partir de então, ele é oficialmente um membro do Clube).
Estavam presentes o Clube Raposo Tavares e o Clube Campos Salles (da Igreja do Jardim Helena Maria, também da cidade de Osasco). O Clube Estrela d’Alva contava com 27 Desbravadores.
Nesse ano o Clube participaria ainda do Desfile Cívico de 7 de Setembro.

Em 1999 o Clube se dedicaria ao IV Campori da AP, cujo título era “Ele Continua ao Leme”. Realizado em novembro, na cidade de Itaipava, o evento ficou conhecido como “Lamori”, devido às fortes e incessantes chuvas que caíram na cidade durante a realização do mesmo. Logo na ida, o ônibus quebrou, mas ainda assim, os Desbravadores do Estrela d’Alva chegariam a tempo para a abertura.
Nesse evento, entre outras atividades, os membros do Clube tiveram a oportunidade de visitar a Caverna do Diabo. No encerramento do Campori, em meio a um clima de grande expectativa, o Clube obteve o primeiro Padrão “A” de sua história. Devido à dedicação e o empenho de todos, não poderia ter sido diferente: a comemoração foi total.
Nesse mesmo ano, ainda ocorreram dois fatos significativos: um acampamento na cidade de Aldeia da Serra (com uma complicação a mais, devido ao fato de não haver água potável no local), e, pela primeira vez, representantes do Clube participaram de um Curso de Capitães e Conselheiros.

O Clube Estrela d’Alva estava cada vez mais dedicado e empenhado em seus projetos, e no ano 2000 participou do I Campori da Região, em Juquitiba, cujo nome era “Brilha Uma Esperança”. Mais uma vez, nesse evento, o Clube obteria o Padrão “A”. Em novembro, seria a vez de participar do I Classori da AP, com o tema “É Tempo de Celebrar”, e novamente, um Padrão “A”. A cada evento do qual participava, e em cada pontuação máxima que obtinha, era notáveis os crescimentos espiritual e pessoal de todos os envolvidos. Podia-se notar a alegria e os valores que eram acrescentados às vidas de todos.
O Clube participou ainda do I Congresso de Desbravadores “Eu Sei pra Onde Vou”, e do III Congresso da 3ª Região, sob o nome de “Celebração”. Em outubro de 2000, o Clube teve a honra de participar da programação que comemorou os seis anos do Clube Estrela do Oriente, da cidade de Osasco.

Em 2001, na base do puro improviso, foi feito um acampamento em Ibiúna. No local, bastante rústico e isolado, havia apenas o terreno e uma queda d’água – um lugar dos mais interessantes para se acampar. Para ajudar o Clube, três líderes da 3ª região compareceram.
No mesmo ano, em julho, a diretora Marlene Brunetto e a conselheira Gláucia foram representar o clube no Projeto Karajás, Ilha do Bananal, onde tiveram a oportunidade de mostrar e falar do amor de Deus para os índios.
Os outros eventos que foram realizados no decorrer de 2001 e que merecem ser destacados são a participação no Desfile do Ipiranga, no aniversário do Clube Estrela do Oriente, e a realização de um outro acampamento interno, que tinha como objetivo a integração entre os membros do Clube e o cumprimento de requisitos de cartão. Este acampamento foi realizado na cidade de Anhenbi, e contou com a presença do ancião conselheiro do Clube e do diretor J.A. da nossa Igreja.

Em 2002, agora, contando com a direção de José Domingos Altino dos Santos, um dos maiores objetivos do Clube (senão, o maior) foi participar do IV Campori da União Central Brasileira – Heróis de Hoje, e tudo neste ano foi feito em função do cumprimento dos pré-requisitos e requisitos deste evento, do qual o Clube voltou com o Padrão “A”!
Neste ano, como nos demais, o Clube participou do Curso de Capitães e Conselheiros, do Curso de Liderança, do Desfile Cívico da cidade de Osasco e do Desfile do Ipiranga.

Em 2003, o principal objetivo foi participar do V Campori da AP – Gente Guerreira, e o Clube todo batalhou unido para chegar a este evento, do qual novamente voltou com um Padrão “A”. Ainda neste ano, os Desbravadores do Clube participaram do Campori On-line e do I Inter-Unidades da AP.
2003 também marcou a primeira participação do Clube Estrela d’Alva na “Voz dos Juvenis”, na IASD do Jd. Bela Vista. Durante oito domingos, vários Desbravadores se revezaram no púlpito, pregando, a fim de levar a mensagem do Evangelho e mostrar que nossos juvenis estão tomando parte ativa na divulgação da Palavra de Deus. Todos obtiveram aprovação total da Igreja, que achou muito significativo o trabalho realizado e gostou muito da postura e envolvimento dos Desbravadores nos cultos.

Chegamos ao ano de 2004, agora, sob a direção de Jenifer Ferreira Santos, e tendo o coordenador regional de jovens, José Domingos, e Mariangela Almeida como seus associados. Neste ano, o Clube contou com trinta Desbravadores, e os maiores esforços de todos (tanto financeiros, quanto o cumprimento de requisitos e pré-requisitos) foram direcionados para um objetivo principal, que era a participação no Campori da Divisão Sul-Americana, realizado em janeiro de 2005, na cidade paranaense de Santa Helena, próximo de Foz do Iguaçu.
Vale destacar a participação do Clube Estrela d’Alva em alguns eventos sociais da Igreja. Talvez, o mais significativo tenha sido sua atuação com a fanfarra em campanhas de arrecadação de alimentos para os mutirões de Natal da ADRA, tanto da Igreja do Jd. Bela Vista, como da Igreja do Jd. Santa Maria. Mas o Clube também não se esqueceu da “Voz dos Juvenis”. Novamente, a Igreja contou com uma participação do Clube nesse projeto, e durante oito noites, agora, sob a forma de uma semana de oração, os Desbravadores novamente estiveram à frente da Igreja, difundindo a Palavra de Deus, e se preparando cada vez mais para os novos desafios que suas vidas trarão no futuro.
Os principais eventos dos quais o Clube participou ainda este ano foram o Curso de Capitães e Conselheiros, a I Feira de Desbravadores da 3ª Região da AP, o II Inter-Unidades da AP, e o Campori On-Line.

O ano de 2005 começou com o Clube a todo vapor, participando do III Campori da Divisão Sul-Americana, intitulado “Fonte de Esperança”, na cidade de Santa Helena, Paraná. O Clube se fez representar com trinta pessoas, sendo dezoito desbravadores e doze membros da diretoria. Todo o esforço para estarmos presentes valeu a pena. Além dos momentos de recreação, do crescimento espiritual e do sentimento de satisfação por ter atingido um objetivo muito difícil de ser conquistado, o Clube teve ainda a grata surpresa (e alegria) de ver a juvenil Rafaelle sendo batizada pelo pastor Erton Köhler no último dia, no palco flutuante, montado às margens do Rio Paraná. O batismo foi transmitido pela TV Novo Tempo para toda a América do Sul, e muitos outros países ao redor do mundo. A integração resultante da nossa viagem, somada a tudo isso que obtivemos, nos trouxe uma emoção muito grande. E, para fechar nossa participação com chave de ouro, obtivemos novamente um Padrão Cinco Estrelas. Para todos os envolvidos foi uma experiência inesquecível.
Assim que voltamos do Campori, o Clube entrou em férias, e só retomamos nossas atividades em março, agora já visando a participação no VI Campori da Associação Paulistana, intitulado “Coragem a Toda Prova”.
Vale destacar que participamos também do Campori on-Line, e realizamos a Voz do Juvenil, durante o mês de maio. Os desbravadores se revezaram durante todas as quartas e domingos do mês, expondo para a igreja o tema “Herói de Verdade”.




2006 – Jenifer Ferreira Santos: campori AP – Palavra Viva
2007 – Patrícia Santos: 5 Campori da UCB: Coragem pra Vencer
2008 – Rogério José da Silva: 9 Campori AP: Raízes
2009 – José Domingos: 10 Campori Paulistana: Servos do Rei
2010 – Ângelo Fialho: 11 campori AP – Embaixadores da Esperança
2011 – Ângelo Fialho: campori AP – Mensageiros da Esperança (o Clube foi).
2012 – Ricardo Santos de Jesus Silva: 6º campori UCB – Grito da Vitória
2013 – Jenifer Ferreira Santos – campori da Divisão (janeiro 2014): Encontro com a Eternidade
2014 – Jenifer Ferreira Santos – 14 Campori AP – O Último Desafio (Área de Acampamento de São Roque)
2015 – Jenifer Ferreira Santos – Princípios
2016 – Jenifer Ferreira Santos – Campori Paulistana – 16 – Campeões da Verdade
2017 – Jenifer Ferreira Santos – 7º Campori da UCB – Um Chamado de Coragem


Estamos com 40 membros atualmente, nos preparando para o Campori DSA 2019 Barretos