Club de Conquistadores DUQUE DE CAXIAS
Associação Norte Do Pará

Los datos presentados aquí son de responsabilidad de la directiva del club DUQUE DE CAXIAS
DUQUE DE CAXIAS

DUQUE DE CAXIAS

Conquistadores

  • Miembros 13
  • Directiva 11
  • Total 24

Datos del Club

Fundación

01/01/2013 (7 AÑOS)


Región

02° DBV


Dirección

TRAVESSA 9 DE JANEIRO - CREMAÇÃO
BELÉM - PARÁ


Reunión principal

DOMINGO
07:30:00


Clasificación

HISTÓRICO DO CLUBE

O Duque de Caxias foi um sonho realizado por pessoas muito queridas, que abraçaram a missão com vontade e coragem, e juntas construíram uma família que vive há 31 anos.

Vamos voltar no tempo. Antes de muitos de nós termos nascido, em 1981 um casal de pioneiros dessa igreja, Sodrelina e Celso Brito, fundaram o 1º clube de desbravadores do Bairro, com o nome de “Nemias Valentim” em homenagem a um dos fundadores da igreja. O clube alcançou um número de trezentos membros no início. Por volta de 1986, Manuel Aquino e Roberto Cruz (Beto) assumiram a missão de cuidar do clube, agora com um novo nome, era o início do clube Duque de Caxias.

Mil novecentos e noventa e um. O Duque de Caxias, sob a direção do Sinval, participa do Campori “Jesus ao leme”, da UNB. E caminhando pra 1992, também estiveram na direção do clube: Erandir Nogueira (pai da desbravadora Layane Estefanie), Dilmar Moreira, Natã, Sandoval, Liliane Silva, Nilton Santos, César Brito e Sônia Brito.

Em noventa e três apareceram novos nomes na liderança para ajudar o clube, nomes bem familiares: Rosivaldo, Dilmar, Roberta e Juvêncio. O primeiro Campori da então “Missão Baixo Amazonas” no Coqueirão foi marcante. O tema “Jesus meu guia” tráz grandes lembranças. Como não se lembrar da música: “Somos acampantes, acampantes, que amam ao Senhor, somos acampantes, acampantes lutando com amor, usamos a Bíblia todo dia com oração e alegria, vamos parar? vamos negar? Nunca! ”. E como se esquecer do belo Hino do clube Duque de Caxias. Paulo Mufarrege foi um dos homens responsáveis pela letra e música desta canção “Aqui nascemos, aqui crescemos, desenvolvemos com amor o nosso espírito e a nossa mente pra sermos justos ao Senhor...”.

Vamos falar de 1994 e 1995. Dilmar Moreira e Nilton Santos (Avô da Layane e Tio do Wander) foram importantes nessa época pois levaram o clube a Santo Antônio do Tauá com o clube Shalon, e no II Campori da Missão Baixo Amazonas “Ser como Cristo”, em Paragominas. Em 95 sob a direção de Roberta Guimarães e Dinair Rebelo, o clube participou de olimpíadas e da I campal JA da MBA “A diferença é Cristo”, no coqueirão.

Partindo para o ano de 1996, falamos de Sinval, Lediane, Nonato e André do Rosário e junto com eles, Dilmar, Liliane e Wagner, brilharam com o clube no I Campori da Associação Baixo Amazonas no Coqueirão. Que recordações, “Jesus meu eterno ABA, nosso rei, grande general”.

Chegando em 97, lembramos do Dilmar, e sua equipe, Liliane, Gilberto, Adriana, etc.. Não foi fácil ser campeão nas olimpíadas, nem levar o clube às caminhadas em Santa Isabel e Cotijuba. Também não houve tarefa simples em 98. Nomes tão comuns como Gilberto Pantoja, Renata Guimarães, Adriana, e outros, fizeram muito para o campori da União Norte Brasileira “Na trilha do amor”, no Maranhão. O clube ainda ficou sob o comando do Gilberto Pantoja até o fim da década de 90.

O Início dessa década foi marcado por muitos diretores em pouco tempo. Em 2000 os desbravadores completavam 50 anos no mundo. E o Duque de Caxias deu início à década participando do II Campori da ABA em Tailândia,“Maranata, 50 anos conquistando” com o Wagner e a Liliane Silva. Após isso, no ano de 2001, passou ainda por aqui Ely Alfaia, Manuel Rebelo, Adimilsom e Thiago Rebelo como diretores.

Em 2002 e 2003 tivemos novos líderes no clube, como Margareth Guimarães em 2002 e Rafael Gonzales em 2003. O 2º Campori da 16ª região“Integração com Cristo” foi ótimo, melhor ainda foi o 4º Campori da União Norte Brasileira “Cristo meu tesouro”, em Marabá, onde o nosso querido líder José Carlos Júnior (na época, com 11 anos), discursou diante de 5 mil desbravadores e líderes, representando toda a ABA no concurso de oratória da UNB.

Agora quero citar os nomes: Dilmar, Margareth e Wander. Em 2004 o clube participou do III Campori da 16ª região “Jesus nossa âncora” no Arienga, lá conhecemos pessoas tão queridas, que hoje são parte de nós (Jeferson e Jéssica). Com a Margareth, em 2005 o clube se fez presente no IV Campori da 16ª região “Fiel a toda prova” em Stª Bárbara, e da investidura de Líder do Cristiano. De 2006, lembro da palavra “formigorí”, uma velha piada sobre o maravilhoso Campori da 4ª mega Região de Belém. Margareth, Cleitom, Waldeci (cici), Elias e Wander, obrigado pelo apoio!

Agora quero lembrar alguns jovens de pulso, de alegria e motivação. Manoela Andrade e Elias Brito, em 2007 e 2008, foram de coragem, pois com o apoio da Aurecília, levaram o clube ao Campori no Coqueirão “Vencedor em Jesus”. Em 2009 e 2010, Wander, Camila e Júnior também motivaram o clube com as tão lembradas maratonas, e assim ajudaram a padronizar o clube com o uniforme B. Também organizaram a festa de aniversário do clube, depois de vários anos sem comemorar. Esse foi um momento de despertar, pois o clube voltou a participar dos concursos. Foi então que em 2011 Waldenir e sua equipe levaram o Duque de Caxias aos primeiros lugares nos concursos da região (Oratória, Música inédita e Ordem unida) e assim, representaram a região no campori “Herdeiros da esperança”, ficando em ótimas colocações: Oratória - terceiro lugar; Ordem unida - segundo lugar; Música - primeiro lugar, mostrando que realmente Deus tem abençoado seus filhos, e cada jovem pode contribuir com seu talento para a obra.
Já em 2012 o clube junto com o Diretor José Guimarães Filho realizaram o primeiro evangelismo do clube Duque de Caxias e agora em 2013 participaram do VI Campori da Associação Baixo Amazonas “Jesus minha fortaleza” e como sempre, trouxeram o troféu 5 estrelas.

NO ANO DE 2014 TIVEMOS PELA PRIMEIRA VEZ REPRESENTAÇÃO NO CAMPORI SUL-AMERICANO E EM JULHO FOMOS OURO NO i CAMPORI INTER REGIÕES.
Em 2015 a diretora eleita foi Margareth Guimarães da Silva, cabe a ela continuar esse louvor, como tem feito em todos esses meses, através de batismos, cultos, passeios, caminhadas, etc.


Ficam aqui esses frutos, de uma família AMIGA, um grupo COMPANHEIRO que reconstrói e salva vidas. Não basta apenas ler ou PESQUISAR, é preciso viver para ser um PIONEIRO, pois a vida é uma EXCURSÃO, e num desses caminhos, o GUIA para a Grande Esperança será você.