Club de Aventureros Pequenas Nações
Associação Bahia Sul

Los datos presentados aquí son de responsabilidad de la directiva del club Pequenas Nações

Pequenas Nações

Aventureros

  • Miembros 22
  • Directiva 29
  • Total 51

Datos del Club

Fundación

26/03/2013 (6 AÑOS)


Región

8º REGIÃO


Dirección

RUA CRISTOVÃO COLOMBO, 1391 - MINAS GERAIS
EUNÁPOLIS - BAHIA
45825-970


Reunión principal

DOMINGO
09:00:00


Clasificación

HISTÓRICO DO CLUBE DE AVENTUREIROS PEQUENAS NAÇÕES
O Clube de Aventureiros é um programa mundial de lazer e atividades, patrocinado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, através do Ministério Jovem.
Sua ideia surge em 1972, dirigido por Carolee Riegel.
Em 1989, a Associação Geral oficializou as classes dos Aventureiros, sendo elas: Abelhinhas Laboriosas, Luminares, Edificadores e Mãos Ajudadoras.
Em 1991, foi autorizado, pela Associação Geral, como programa mundial.
Para o Clube de Aventureiros Pequenas Nações, a história começou em 2002, pela disposição da irmã Erilene Costa Silêncio em fundar um clube de aventureiros na Igreja Adventista do Sétimo Dia do bairro Minas Gerais, visto que, naquele período, muitas eram as crianças entre 06 a 09 anos – idade compatível para participar do clube de aventureiros. No entanto, com a saída da irmã Erilene para a igreja em um outro bairro, o Vida Total, o clube foi desativado.
Em 2012, a irmã Jeane Pedroso se dispõe a reabrir o clube Pequenas Nações. Ela passa um período de treinamento no Clube de Aventureiros Joias Raras, da Igreja Adventista do Sétimo Dia da ABBI, aprendendo todos os procedimentos que envolvem o clube, como realizar as atividades, como lidar com os aventureiros e seus pais e também a como planejar as atividades no decorrer do ano. Após o período de treinamento, a direção do clube Pequenas Nações é formada com a seguinte estrutura: Jeane Pedroso (diretora), Gilvan Pedro (diretor associado), Jaqueline Martins (diretora associada), Karolaine (secretária), Cádila Daiane (capelã), Aliete (tesoureira) e com os(as) seguintes conselheiros(as) e associados(as): Daniela Bezerra (conselheira dos Golfinhos) e Jeferson Luz e Sirleide (associados dos Golfinhos), Luzimeire Santos (conselheira das Abelhinhas) e Irlane Rocha (associada das Abelhinhas), Eliene Gonçalves (conselheira dos Luminares) e Edilane (associada dos Luminares), Luciana Dourado (conselheira dos Edificadores) e Karolaine (associada dos Edificadores) e Daniele Amaral (conselheira das Mãos Ajudadoras) e Renata (associada das Mãos Ajudadoras).
No dia 12 de fevereiro de 2013, em um sábado, foi realizada, na igreja, a propaganda com cartaz, convites e um vídeo promocional sobre o que é o Clube de Aventureiro e quem são os aventureiros. No dia seguinte, domingo, dia 13 de fevereiro de 2013, às 09h00min, foram realizadas as inscrições, onde 10 crianças foram inscritas no clube, tendo como a primeira aventureira inscrita Ludmila Luz.
As reuniões deram início no dia 23 de fevereiro de 2013, com uma palestra para os pais dos aventureiros dada pelo, então coordenador, Robson Darós, que abordou a importância de se ter o filho no clube de aventureiros, abrangendo a importância da educação cristã.
A primeira admissão pós-reabertura do clube aconteceu no dia 19 de maio de 2013, onde foram admitidos em lenço 24 aventureiros. Ainda em 2013, o clube desenvolveu diversas atividades como: Visita à Creche, Investidura em Classes, Condecoração de Especialidades, Acampadentro, Domingos Recreativos, além de diversas atividades promovidas pela igreja.
Em 12 de maio 2014, dentro das comemorações do Dia Mundial dos Aventureiros, foi realizada uma cerimônia de investidura e uma belíssima e emocionante festa batismal, onde esteve presente o então departamental de Aventureiros da Associação Bahia Sul, o pastor Eduardo Ibrahim, que junto com o então pastor distrital Marcelo, realizaram o batismo das então aventureiras Ellen Cristina, Ludmila Luz e Beatriz Dourado. Ainda na ocasião, os pais receberam homenagens também pelo ensinamento espiritual dado aos seus filhos.
Jeane permaneceu à frente do clube até o fim do ano de 2014.
Em 2015, a liderança do clube Pequenas Nações ficou a cargo da irmã Luzimeire Santos, que continuou na mesma linha de trabalho da antecessora Jeane, participando de arrancadas missionárias, realizando domingos recreativos, visitas a creches, dentre outras atividades. No entanto, o ponto de maior realização no clube em 2015 foi a participação no V Aventuri da Associação Bahia Sul, na cidade de Ilhéus – BA, com o tema “Aventuras com Jesus”, onde participaram os aventureiros e os pais.
O clube obteve a pontuação máxima, sendo considerado “Clube Leão”. Além das conquistas do clube no aventuri, a oportunidade incrível, depois de tantos requisitos cumpridos, em participar de um evento tão grandioso será uma das principais conquistas na vida de quem esteve presente. Após o aventuri, Luzimeire encerrou seu ciclo como diretora, tendo ainda realizado a conclusão das classes e uma festa de encerramento das atividades em celebração às bençãos de Deus.
Para o ano seguinte, 2016, Jaqueline Martins assumiu a direção do clube. As inscrições foram iniciadas tendo 7 inscritos, onde, no dia das inscrições, esses aventureiros assinaram um voto de compromisso afirmando que gostariam de participar das atividades do clube, que fariam a parte que lhes correspondesse. Ao final do período de inscrições, foram totalizados 28 aventureiros e 9 membros da direção.
Com muito trabalho e animação, realizamos diversas atividades nas áreas em que o clube desenvolve: físico, mental, social e espiritual. Dentre as atividades realizadas, fomos ao Condomínio Aldeia do Bosque, em abril daquele ano, fizemos uma caminhada na mata, vimos alguns animais e cumprimos as especialidades Observador e Excursionismo Pedestre. Nesse mesmo mês, foi realizado o I Acampamento do Clube de Aventureiros Pequenas Nações, na CEPLAC, em Porto Seguro – BA, com o tema “Uma Super Aventura”, e com direito a dormir em barraca e fogo do conselho Estiveram presentes nesse acampamento o então pastor distrital Enoaldo Argolo, os anciões Joamilton dos Santos (ancião do clube na época), Gerson Bispo, Cléber Miranda e Lourival Gomes. Também foi realizada uma caminhada pela mata com o auxílio do guia local, fizemos uma visita missionária aos policiais da Mata Atlântica – responsáveis pela apreensão de animais selvagens que foram capturados, bem como de sua reabilitação à natureza. Foram também desenvolvidas as especialidades de Árvores e Acampante.
Em maio de 2016, o clube realizou homenagem as mães e uma grande celebração em comemoração ao Dia Mundial dos Aventureiros, sendo este último coroado com a admissão de 6 aventureiros. Nos dias seguintes também aconteceu a I Noite do Pijama do Clube Pequenas Nações, onde as crianças puderam trajar, além da animação, a vestimenta do personagem bíblico favorito. Noite essa com muito louvor, lanche, brincadeiras e filme com classificação livre para crianças. Já em homenagem aos pais, em agosto, ocorreu o Ciclismo, contando com a presença dos mesmos. Além das homenagens, foi preparado um delicioso café da manhã. E logo em setembro, 3 adultos foram admitidos em lenço. Assim, o clube estava apto para o desfile cívico de 7 de setembro com todos os aventureiros da antiga Área Sul.
Para fecharmos o ano com chave de ouro, foi realizado o II Acampamento do Clube de Aventureiros Pequenas Nações, no Sítio Milharal, em Eunápolis – BA, com o tema “Em Busca do Tesouro”. Nesse acampamento, entre aventureiros, pais e colaboradores, estiveram presentes 50 pessoas. O orador foi o pastor Raphael Áquilles e também tivemos a presença do pastor Enoaldo Argolo. Dentre as atividades realizadas nesse acampamento, destacamos: passeio a cavalo, banho de piscina, visita ao orquidário e o desfrutar da natureza ao redor do sítio. Deus surpreendeu o clube com um belíssimo acampamento e isso o tornou inesquecível. Dessa forma foram encerradas as atividades do clube Pequenas Nações, em 2016.
Em 2017, Jaqueline Martins continuou como diretora do clube, tendo Joamilton dos Santos como diretor associado, Ingleydi Bispo como secretária e capelã e Cádila Daiane como tesoureira, além de outros membros que compuseram a direção como instrutores. O pontapé inicial aconteceu em março e, ao decorrer do meses, muitas atividades que já faziam parte do calendário anual dos aventureiros também foram realizadas, tais como: arrancadas missionárias, projetos comunitários, projetos sociais, atividades em meio a natureza, recreativas e também interativas, bem como as homenagens em datas especiais que se tornaram hábito no clube. Um dos momentos marcantes daquele ano foi quando pais de aventureiros que estavam sempre envolvidos nas atividades ouviram a voz do Espírito Santo e aceitaram a Jesus como o Senhor e Salvador da vida delas, entregando-se através do batismo no Batismo da Primavera.
Após o encerramento das atividades de 2017, Ingleydi Bispo foi eleita pela Comissão de Nomeações para assumir o Clube de Aventureiros Pequenas Nações em 2018. Seguindo as antecessoras, Ingleydi também fez com que o ano dos aventureiros fosse recheado de atividades. No entanto, inovou ao realizar um treinamento para direção e conselheiros, capacitando-os para o ano que iria se iniciar. Com a ajuda dos instrutores José Carlos e Elaine (ambos da área de desbravadores), foram dadas orientações quanto ao comportamento de um líder em uma unidade e formas de interação para com os liderados. Através de dinâmicas e diálogo aberto, todos os presentes puderam ser capacitados para um melhor desempenho das funções adquiridas. Além disso, as reuniões do clube foram iniciadas com jogos e dinâmicas para todos os membros. Entretanto, os pontos marcantes de 2018 foram a participação do clube no I ADVENTURYDAY, evento organizado pelo Ministério dos Aventureiros da Associação Bahia Sul, sob então liderança do Pr. Raphael Aquilles, onde foi dedicado um dia inteiro de programa destinado às crianças com muitas brincadeiras e com a presença da Turma do Nosso Amiguinho e Tia Acsa, e também, ainda no ADVENTURYDAY, a investidura de líder de Jaqueline Martins e Joamilton dos Santos.
Para 2019, novamente Jaqueline Martins foi eleita para ser diretora do Clube Pequenas Nações, contando sempre com seu esposo Joamilton dos Santos como diretor associado e Carla Rocha como diretora associada. Os demais membros da direção foram: Dháville Araujo (secretário), Cádila Daiane (tesoureira), Ingleydi Bispo (capelã) e Maiza Moura e Cosme Rocha (insturores). Para conselheiros foram escolhidos: Irlane Rocha, Márcia Moura, Eliene Gonçalves, Maiara Santos e Queliane dos Santos. Como principais objetivos do clube em 2019 foram estabelecidos o batismo de aventureiros no Batismo da Primavera e a participação no VI Aventuri da Associação Bahia Sul.